qui, 18 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil é inaugurado em Livramento

O prédio está localizado na rua General Câmara, n° 1668
Foto: Gabriela Lopes/AP

A prefeitura inaugurou, na manhã desta quarta-feira (13), a nova unidade do Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil (CAPSI), na rua General Câmara, n° 1668.

O CAPSI é voltado para o atendimento de crianças e adolescentes com severos transtornos mentais e para adolescentes que possuem uso abusivo de álcool e outras drogas, o lugar oferece serviços de saúde abertos para a comunidade.

O Secretário Municipal da Saúde, Élvio Gulart, comentou a inauguração da nova Unidade. “Se Deus quiser, essa Unidade será referência em toda nossa região, isto aqui tem tudo para ser referência para as mães, famílias e filhos que precisam […] esperamos que este espaço dê o conforto tão importante e necessário para as pessoas.”

A prefeita Ana Tarouco (PL) ressaltou a importância da nova unidade para a comunidade. “Dois anos sonhávamos com isso e hoje podemos entregar para a nossa Sant’Ana do Livramento uma rede que vai alcançar as nossas crianças, os adolescentes e as famílias que estão incluídas nesse processo. Vai alcançar um serviço de acolhimento completo, um serviço de psicologia e medicina. Eu me sinto orgulhosa disso aqui, sobretudo por ter as pessoas certas, nos lugares certos […] aqui dentro será um espaço para mudar a vida das pessoas, exatamente sobre isso, que trabalhando ali fora as nossas crianças e adolescentes tenham um espaço social inclusivo”, comentou.

Lorenzoni e Camozzato oficiam MP de Contas sobre projetos do governo que reestruturam carreiras

Os deputados Rodrigo Lorenzoni (PL) e Felipe Camozzato (NOVO) protocolaram na tarde desta quarta-feira (17), no Ministério Público de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, ofício alertando o Procurador-Geral Ângelo Borghetti sobre possível manobra fiscal imprudente e gestão temerária por parte do governador Eduardo Leite.   A decisão de recorrer ao MPCRS foi tomada após os deputados conhecerem