dom, 21 de abril de 2024

Variedade Aplateia | 20 e 21.04.24

Parceria, Carolina e Atlântico erguem os primeiros troféus no Citadino de Futsal

A semana de decisões do Citadino de Futsal iniciou nesta terça-feira com as primeiras taças sendo erguidas no palco do futsal santanense, o ginásio do Irajá Atlético Clube. Em jogos bem equilibrados e dois deles decididos apenas na prorrogação.
Foto: Arena Eventos

Sub 15

O jogo entre Parceria Santanense e Baile de Munique, que fizeram a primeira decisão da noite, foi o único que não necessitou de prorrogação. O Baile de Munique começou vencendo com o gol de Diego, mas tomou a virada com Kelvin e Gabriel marcando para o Parceria. Lauro empatou no final do primeiro tempo.
Na etapa final os dois times criaram chances, mas O Parceria foi mais efetivo e marcou o terceiro com Pietro. Depois disso a equipe segurou a pressão do Baile de Munique e garantiu a festa da animada torcida que foi ao ginásio. O goleiro Guilherme, que grande atuação, foi o mais festejado por garantir a vitória.

Foto: Arena Eventos

Sub 21

Carolina e Casa Blanca fizeram um jogo muito equilibrado e que acabou na prorrogação. Apesar da pressão inicial do Carolina que marcou foi Damian, para o Casa Blanca. Leo empatou o jogo e Davi, num chute cruzado, virou para o Carolina.. Luis Carlos fez o terceiro gol do Carolina. Antes do primeiro tempo acabar veio a reação do Casa blanca, que empatou com dois gols de Cristofer, o terceiro, um golaço de bicicleta. No segundo tempo o Casa Blanca virou o jogo com Damian, mas Davi empatou 4 X 4.
O Casa Blanca voltou a frente com o gol de Gian Carlos, mas Davi empatou e Adrian virou o placar para 6 X 5 Carolina. O Casa Blanca promoveu nova virada com gols do goleiro Pablo e Damian, mas Davi empatou no minuto final e levou o jogo para o tempo extra.
Davi abriu o placar na prorrogação para o Carolina e Gian manteve o equilíbrio do confronto ao empatar a partida, 1 X 1. Eliel ainda perdeu um tiro livre. No segundo tempo Eliel se redimiu colocando o Carolina na frente. Adrian ainda fez o 3 X 1 e Robinson descontou. O o jogo acabou em 3 X 2 e o Carolina levantou a taça de terceiro lugar.

Foto: Arena Eventos

Ouro

Atlântico e ASSAF fecharam a rodada de decisões num jogo também movimentado. Com quase todos os jogadores disponíveis, inclusive os de fora da cidade, o Atlântico começou mais intenso e abriu o placar com Adriano. Mesmo com um grupo mais reduzido, A ASSAF mostrou-se aplicada e empatou o com Anderson Elguy. Helinho e Leandro Amarelo marcaram para o Atlântico. A ASSAF, porém, passou a ter o controle da partida e buscou o empate com Eduardo e Vinicius.
Na etapa final a dinâmica se manteve com o Atlântico marcando, mas cedendo o empate ao adversário. O goleiro Wallison era o grande destaque da ASSAF. Leandro Amarelo fez o 4 X 3, massa Dailon contra, acabou gerando o quarto empate da ASSAF. Com o resultado mantido o jogo se estendeu para a prorrogação.
Com os jogadores já desgastados pelo ritmo do jogo e a temperatura alta, o primeiro tempo da prorrogação teve apenas um gol. Adriano fez 1 X 0 Atlântico. O prejuízo da ASSAF foi a perda do goleiro Wallison, expulso após colocar a mão na bola fora da área. Mesmo assim a ASSAF ainda empatou a decisão num pênalti convertido por Anderson Elguy.
Nos segundo finais, porém, Adriano chutou e Leandro Amarelo desviou para o gol e definiu a vitória por 2 X 1 na prorrogação. Atlântico ergueu a taça de terceiro colocado do CFL. Agora tudo é decisão e os ingressos para a final de domingo já estão a venda no Posto Larratea e Otica Ricardo.

Foto: Arena Eventos

 

Até quando mulheres serão mortas por serem mulheres?

Revoltante. Esta é uma das palavras que pode ser utilizada para adjetivar os casos de feminicídios que estão acontecendo na Fronteira “da Paz”. Onde está a sociedade quando um crime desses acontece? Sim, sociedade. Apesar dos territórios, sejam eles brasileiro ou uruguaio, terem por dever garantir a segurança dos seus cidadãos, todos que fazem parte da comunidade têm uma parcela