ter, 18 de junho de 2024

Variedades Digital | 15 e 16.06.24

Atleta santanense se destaca em competição de jiu-jitsu em São Borja

No dia 15 de outubro aconteceu a copa São Borja de jiu-jitsu onde participaram competidores de todo o Rio Grande do Sul , e outros estado , além de atletas vindos da Argentina e Uruguay. A equipe Brigadeiro Uruguay conduzida pelo professor Gaspar Aintablian esteve participando do evento representando da fronteira da paz.

Jhon Kelvyn Rodrígues dos Santos, de 22 anos

O atleta Jhon Kelvyn Rodrígues dos Santos, de 22 anos, se destacou em sua primeira competição nas categorias de faixa branca, onde conquistou três medalhas de 1° lugar, troféu do absoluto e um valor em dinheiro. “Eu competi nas categorias de faixa branca com kimono, sem kimono e categoria absoluto (quando não tem divisão de peso). Eu era o menor na categoria absoluto, consegui ganhar numa luta muito dura contra um lutador muito bom e com quase 20 kilos  a mais” disse o atleta ao Jornal A Plateia.

Jhon destaca que seu sonho é um dia poder viver como atleta profissional e para isso tem se dedicado ao esporte. Nascido e criado em Santana do Livramento, começou no esporte muito cedo em artes marciais .” Desde que me lembro foi o que eu escolhi, aos 7 anos comecei a praticar karatê e com 13 comecei a competir.  Desde então me apaixonei ainda mais pelas lutas, treinando e me desafiando cada vez mais, conquistei vitórias e títulos dentro do esporte, dentre eles 4 campeonatos gaúchos e o tão sonhado brasileiro em 2019. Já tive copas internacionais também e é sempre uma experiência muito boa representar a equipe dentro e fora do estado”.

O atleta comenta que em 2018 através da companheira, hoje esposa, começou a treinar judô e participou de algumas competições pela equipe do Uruguai, através de um projeto da Intendência Departamental de Rivera onde recebeu o apoio necessário para competir pelo esporte.

“Em 2019, através de um projeto , foram até minha escola e convidaram quem tinha interesse de treinar jiu-jitsu de forma gratuita em um espaço dedicado ao esporte na minha cidade, e eu fui por que sempre tive vontade de fazer, mas não tinha condições financeiras.Me apaixonei pelo esporte e treinei pesado, adquirí o conhecimento básico do jiu-jitsu ali, mas infelizmente com a pandemia o projeto foi finalizado e não treinei mais até 2023” disse.

O atleta tem se dedicado ao boxe e muay Thai  sonhando uma possível entrada no MMA.

Neste ano de 2023 , Jhon começou a treinar com o professor Gaspar Aintablian. “Ele acreditou em meu potencial, me deu uma grande oportunidade em entrar na equipe que me ensinaram, além do jiu-jitsu, ter mais paciência na luta, mais calma, ser mais técnico e tem me ajudado com outras coisas necessárias pra aprimorar meu jogo”              .

O atleta lamenta a falta de incentivo e apoio de empresas locais, mas disse que segue trabalhando focado em seus objetivos e sonha viver do esporte. “Infelizmente o esporte ainda não é reconhecido da melhor forma na fronteira, os apoiadores são poucos tanto na parte governamental quanto empresarial, e para quem não tem condições é difícil participar de competições e viagens com frequência. Um dia ainda quero viver do esporte e tenho me esforçado pra isso, Deus tem me ajudado até aqui e sei que vai continuar me abençoando”.

CMPC confirma investimento no RS, mesmo após enchentes

A multinacional chilena CMPC confirmou que o investimento no Estado, anunciado durante a assinatura do protocolo de intenções com o governo estadual no final de abril, terá seguimento, mesmo após os eventos climáticos que atingiram o RS. A confirmação dos R$25 bilhões, que terão como destinação a instalação de uma nova planta industrial de produção de celulose em Barra do