qua, 19 de junho de 2024

Variedades Digital | 15 e 16.06.24

Vitéllio e Terasaki estreiam vencendo nas quartas e Santa Rita mantém o 100% na Sub 15

Fases diferentes na mesma rodada. Foi assim a quinta-feira no Citadino de Futsal.
Foto: Arena Eventos/Divulgação

Se entre os oito melhores times da elite era hora de mudar a chave e enfrentar as quartas de finais, para a garotada do Sub 15 a rodada ainda era da fase classificatória.

Sub 15

Invicto na liderança a Sociedade Santa Rita enfrentou aos uruguaios do Vaimaca num jogo duro no primeiro tempo. Aplicados os times marcaram bastante e foram objetivos na hora de atacar. Enzo Bonino inaugurou o placar para os riverenses. Gabriel Mendes arriscou de longe e empatou para o Santa Rita. Da mesma forma, ou seja. Batendo do meio da quadra ele virou o jogo para 2 X1. O Vaimaca buscou o empate com Lucas Samuel. Pedrinho também arriscou de longe e rfez o 3 X 2 Santa Rita. Nocontra ataque o Vaimaca empatou novamente com Yeferson. Na etapa final, Guilherme, figura apagada no primeiro tempo , fez o 4 X 3 Santa Rita. Mais incisiva no jogo a Santa passou a dominar as ações e fugir da marcação e encontrar espaços. As chances logo apareceram e Pedrinho, craque da rodada, ampliou para 5 X 3. Guilherme amplioue ainda fez o sétimo gol, Yeferson ainda descontou no final mas a Santa Rita venceu por 7 X 4.

Quartas

A série Ouro então voltou a quadra para abrir a fase de mata mata com as quartas de finais entre as oito melhores equipes que agora brigam pelo título. O Vitéllio estreou diante de uma desfalcada Assaf, sem cinco jogadores importantes, entre os quais o fixo Fernando Alemão, Bruno, o ala Jadson e Davi e principalmente sem Leo, o ala que fraturou o pé no último jogo diante do Torino e está fora da temporada. Os companheiros trouxeram uma faixa para a quadra renovar os votos de força na recuperação do atleta. O técnico Bernardo Mendes deu a bola para o Vitéllio e tratou de marcar meia quadra e jogar do erro do adversário. O Vitéllio rodou a bola até cavar os espaços. Quando isso ocorreu Duka abriu o placar. A Assaf marcava bem e tava trabalho e poucas vezes o Vitéllio esteve na frente do goleiro. No único lance em que envolveu a marcação da Assaf, Gustavo surgiu livre para ampliar, 2 X 0. Brigando pela bola o tempo todo a Assaf conseguiu uma bola roubada e William descontou para 2 X 1. No final do primeiro tempo Duka ampliou para 3 X 1, Vitéllio.
O panorama da não mudou na etapa final. Com o goleiro linha Mexicano o Vitellio entrou ainda mais para a quadra da Assaf. Rafael Guedes acabou ampliando e Duka fez o 5 x 1. Lucas Daniel fez mais um. Duka e Daniel passaram a rivalizar para serem os goleadores da partida. Cada um marcou mais um e o placar subiu para 8 X 1. Teve até gol de goleiro, Nickolas atuou na linha e fez o nono gol do Vitéllio. A Assaf descontou com Willian, que acreditou no lance e surpreendeu Mexicano, 9 X 2. Mesmo trocando peças o time do técnico Sassá manteve o ritmo e Guilherme e o garoto Lucas marcaram os dois últimos gols do jogo. Final Vitéllio 11 X 2 e a vantagem conquistada para o jogo da volta

Jogo 3

Terasaki Atlântico também fizeram sua estreia nas quartas e deste confronto se esperava o jogo bem equilibrado e isso se justificou de forma plena no primeiro tempo. O Atlântico que promoveu a estréia do ala gabrielense Vinicios sem mostrou mais equilibrado e soube marcar bem o Terasaki e com a bola foi agressivo. A troca de passes em velocidade deu origem ao primeiro gol de Diogo para o Atlântico. Com Antony e Hilton marcados o Terasaki apostou na infiltração do fixo Robson Binho para buscar o empate,. Mas o Atlântico tinha mais volume e em nova troca de passes Djavan recolocou a equipe na frente, 2 X 1. o Terasaki recorreu ao seu fixo e Binho empatou de novo 2 x 2 O estreante , que carimbava toda a bola e tava inicio a jogada do Atlântico resolveu ser protagonista e no passe de Diogo fez o 3 X 2. O Terasaki colocou o artilheiro Marcelo Moysés em quadra e ele empatou o jogo em 3 X 3,fechando o primeiro tempo. Na etapa final o Terasaki passou a movimentar mais e encontrar espaços. Ai apareceram as individualidades e Antony virou o jogo parea o Terasaki em 4 X 3. Foi a vez o Atlântico correr atrás do placar e o fixo Matheus se desprendeu da sua quadra e com um leve toque venceu Dudu e empatou a partida. Mas faltava Hilton aparecer no Terasaki e o pivô esperou o momento crucial para marcar. Numa jogada tradicional sua, ele arrastou a marcação e chutou de esquerda, fazendo o 5 x 4. Ojogo era eletrizante com uma chance criada a cada ataque, com defesas do goleiros Dudu e Japa e bolas na trave. Vinícios, arrancou de traz para completar a jogada e empatar de novo a partida, 5 x 5. Mas foi spo o jogo recomeçar e Hilton recebeu na direita e bateu cruzado, 6 X 5, Terasaki. Depois disso o jogo ficou mais tumultuado com Matheus e Leo sendo expulsos no Atlântico, que no último lance quase empatou o jogo com Djavan. Mas no final o Terasaki comemorou a vitória.

A Arena Eventos e Fundação Arena, tem os patrocínios de, CFC Santanense, Movilcor, Delivery Much. C.C. Corretora de Seguros, Óticas Ricardo, Postos Larratea e Larratea Pet, Uniagro e Erva Mate Charme.

CMPC confirma investimento no RS, mesmo após enchentes

A multinacional chilena CMPC confirmou que o investimento no Estado, anunciado durante a assinatura do protocolo de intenções com o governo estadual no final de abril, terá seguimento, mesmo após os eventos climáticos que atingiram o RS. A confirmação dos R$25 bilhões, que terão como destinação a instalação de uma nova planta industrial de produção de celulose em Barra do