qui, 18 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Câmara estuda possibilidade de abrir CPI para investigar o loteamento Manoela

O tema foi pauta da sessão dessa segunda (17) no legislativo municipal e gerou discussão no plenário
(Foto: Ascom)

A Câmara de Vereadores de Sant’Ana do Livramento estuda a possibilidade de instaurar mais uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), dessa vez para investigar possíveis irregularidades na distribuição e seleção das casas do Loteamento Manoela, empreendimento do Programa “Minha Casa, Minha Vida”.

Segundo o vereador Felipe Torres (DEM), ele junto a outros vereadores deverão protocolar o requerimento pedindo a abertura da CPI, a qualquer momento, com o intuito de esclarecer a comunidade sobre as 15 denúncias feitas à Polícia Civil, onde supostamente houve estelionato por parte da cooperativa responsável pelo empreendimento nos pagamentos das quantizações, sem as famílias habitarem as casas.

“Essa casa (câmara) precisa tomar uma atitude […] são denúncias graves e deverão ser apuradas, tá cheirando a coisa muito séria”, relatou o líder da bancada do DEM, Felipe Torres.

Mesmo sem ter sido citado, o vereador Leandro Ferreira (PT) contrapôs as falas de seu colega na tribuna. “A tempo me perseguem, mas sei da minha conduta e índole. Minhas contas estão à disposição”, afirmou Leandro.

Torres voltou à tribuna da Câmara e rebateu: “fiquei decepcionado com a sua fala vereador. Em nenhum momento eu lhe ofendi, eu tô querendo que a gente dê esclarecimentos para a comunidade, eu não tô lhe acusando. Em algum momento eu citei o seu nome aqui vereador?”, questionou.

Antes do fim da sessão, o presidente da Câmara anunciou que solicitou agenda com a delegada responsável dos inquéritos na Policia Civil para questionar se, de alguma forma, a abertura da CPI atrapalhará a investigação.

A Plateia tentou contato com a cooperativa responsável, mas até o fechamento dessa reportagem, não obteve retorno.

Lorenzoni e Camozzato oficiam MP de Contas sobre projetos do governo que reestruturam carreiras

Os deputados Rodrigo Lorenzoni (PL) e Felipe Camozzato (NOVO) protocolaram na tarde desta quarta-feira (17), no Ministério Público de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, ofício alertando o Procurador-Geral Ângelo Borghetti sobre possível manobra fiscal imprudente e gestão temerária por parte do governador Eduardo Leite.   A decisão de recorrer ao MPCRS foi tomada após os deputados conhecerem