seg, 15 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Idosos relatam dificuldades em agendar segunda dose da Coronavac

Foto: Marcelo Pinto/AP

Idosos que devem agendar pelos telefones da Vigilância Sanitária para receber a segunda dose da Coronavac relatam dificuldades na manhã desta terça-feira (11). A vigilância sanitária disponibilizou dois números de telefone para realizar esse agendamento, porém os idosos estão relatando dificuldades.

Segundo Solange Hak, “Eu estou tentando desde as 7h57, com dois telefones em mãos, ligando para os dois números e só dá desligado. Eu sei que precisa ter paciência, eu sei que a secretária está com boas intenções, mas o problema é que teriam que colocar mais telefones. A minha preocupação é que passe, são poucas doses e meu marido eu e precisamos receber. O governo federal já anunciou que a partir de junho não vai ter insumos para fazer a Coronavac”, declarou Solange.

Segundo Zilá Castro, “Estou tentando desde as 8h da manhã. Estou muito triste e com medo de não receber a vacina, minha segundo dose estava marcada para o dia 26/4. Vou seguir tentando, até conseguir”, relatou Zilá.

De acordo com a Vigilância Sanitária, mais de mil idosos devem receber a segunda dose do imunizante da Coronavac. O município de Sant’Ana do Livramento, recebeu nesta segunda-feira (10), apenas 440 doses da Coronavc, e essas serão destinadas para os idosos que deveriam receber o imunizante até o dia 26 de abril.

 

Foto: Marcelo Pinto/AP

 

Foto: Marcelo Pinto/AP

 

Coordenadora das imunizações fala sobre os agendamentos para receber a segunda dose

Terra sem-lei

Certamente você já ouviu falar na expressão “terra sem-lei”. A expressão refere-se a um lugar onde todos fazem o querem, sem pensar nas consequências, o que não é o caso do Brasil. O exemplo claro disso é a decisão, desta semana, do juiz Everton Padilha Soares, do Juizado Especial Cível da Comarca de Sant’Ana do Livramento. O magistrado condenou o

Agilidade para liberar renegociação

Só depende de votação do Senado Federal a criação de um REFIS para os débitos contraídos pelos partidos políticos brasileiros em razão de descumprimento de obrigações referentes a prestações de contas, cumprimento de prazos ou ainda por eventual uso indevido de recursos de fundos partidário ou eleitoral. A Câmara dos Deputados já aprovou a PEC que propõe o refinanciamento de