qua, 17 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Escolas da rede estadual devem voltar às aulas presencias na segunda semana de maio

A data foi adiada pelo 19ª CRE devido à necessidade de as escolas terem os EPCs e liberação do Corpo de Bombeiros
(Foto: Arquivo AP)

O Governo do Estado liberou a volta às aulas de modo presencial nas escolas da rede estadual. A liberação aconteceu devido a troca da bandeira de Distanciamento Controlado para vermelho. A maior parte das escolas do estado voltarão na próxima segunda-feira (3), porém as 25 escolas estaduais de Sant’Ana do Livramento só retomarão às aulas na segunda semana de maio, mas só se estiverem ajustadas com todos os equipamentos de segurança e liberações do Corpo de Bombeiros, afirmou Ana Campagnaro, coordenadora da 19° Coordenadoria Regional de Educação (CRE).

A princípio, às aulas voltarão na segunda (10) ou terça-feira (11), por hora elas seguem de modo remoto. Segundo a coordenadora, as escolas estão realizando todo o planejamento das aulas e cuidados para receber os alunos dentro das próximas semanas. Pelos quesitos sanitários, organização, utilização dos EPIs e EPCs junto dos recursos humanos, a coordenadora Ana Campagnaro acredita que as escolas estão preparadas para receber os alunos, porém ressalta que ainda assim que é uma situação um pouco preocupante. Segundo a coordenadora, professores do grupo de risco ou com atestados médicos foram substituídos para evitar expor suas vidas ao risco.

O deslocamento dos alunos para as aulas presenciais não é obrigatório, é uma decisão em conjunto da família e do aluno. “As famílias possuem a competência e autonomia para decidir se seu filho retorna ou não ao presencial”, afirmou Ana Campagnaro.

A volta às aulas ainda é vista com preocupação pelos professores, grupo diretivo e funcionários das escolas, afirmou Campagnaro. Desde o deslocamento dos alunos até entrega da merenda pelos distribuidores existe um fluxo muito grande de pessoas, não saber se estas estão tomando os cuidados necessários é a maior apreensão atualmente. “A circulação de pessoas para fazer a educação acontecer é imensa, em um momento pandêmico é muito delicado, o medo é natural, vamos precisar de muita cautela”, concluiu a coordenadora.

Lorenzoni e Camozzato oficiam MP de Contas sobre projetos do governo que reestruturam carreiras

Os deputados Rodrigo Lorenzoni (PL) e Felipe Camozzato (NOVO) protocolaram na tarde desta quarta-feira (17), no Ministério Público de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, ofício alertando o Procurador-Geral Ângelo Borghetti sobre possível manobra fiscal imprudente e gestão temerária por parte do governador Eduardo Leite.   A decisão de recorrer ao MPCRS foi tomada após os deputados conhecerem