qua, 17 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Centenas de santanenses fazem fila para receber auxílio de R$ 600

Foto: Marcelo Pinto/AP

A cena se repetiu, nesse sábado (02): centenas de pessoas foram à agência da Caixa Econômica Federal para receber o auxílio emergencial de R$ 600 disponibilizado pelo Governo. Em Sant’Ana do Livramento, 350 números foram distribuídos para as pessoas que chegaram ainda durante a madrugada no local.

Em nota, a disse estar sensível e atenta à situação de filas e aglomerações de pessoas nas agências pelo país. “Para atender com mais agilidade e reduzir o tempo de fila, o banco amplia o atendimento com a abertura de 902 agências neste sábado (02), de 8h às 14h, aos beneficiários nascidos de janeiro a outubro que recebem o Auxílio Emergencial pela Poupança Social Digital e optaram por realizar o saque em espécie. A abertura no sábado permitirá a antecipação do calendário do saque em espécie, contribuindo para o escalonamento no atendimento a quem recebe o auxílio. A data para os nascidos em novembro e dezembro está mantida na terça-feira (5)”, diz a nota.

Durante a manhã deste sábado, foi possível perceber que os empregados do banco orientaram a todos para manter o distanciamento de, no mínimo, dois metros. Muitos, no entanto, não respeitavam o pedido.

Até esta quinta-feira (30), 50 milhões de brasileiros já receberam o benefício, ou seja, um em cada três adultos. No público que tem direito ao auxílio, grande parte é de pessoas que estava fora do sistema bancário ou que não possui facilidade com os canais digitais. Além destes, muitos outros procuram as unidades da Caixa em busca de informações confiáveis, inclusive pessoas que não têm direito ao benefício.

Lorenzoni e Camozzato oficiam MP de Contas sobre projetos do governo que reestruturam carreiras

Os deputados Rodrigo Lorenzoni (PL) e Felipe Camozzato (NOVO) protocolaram na tarde desta quarta-feira (17), no Ministério Público de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, ofício alertando o Procurador-Geral Ângelo Borghetti sobre possível manobra fiscal imprudente e gestão temerária por parte do governador Eduardo Leite.   A decisão de recorrer ao MPCRS foi tomada após os deputados conhecerem