qua, 17 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Urcamp abre edital para cantina do campus de Livramento

O valor inicial das propostas é de R$ 600,00

Desde o dia 5 de março já é possível se candidatar para assumir a cantina do campus da Universidade da Região da Campanha (Urcamp) em Sant’Ana do Livramento. Para isso, os interessados devem cumprir uma série de requisitos que, posteriormente, serão analisados pela Comissão de Avaliação da Fundação Átila Taborda (FAT).
O edital, publicado há algumas semanas, oferece uma área com duas peças e dois banheiros. A responsabilidade de mobiliar e equipar tanto a cozinha, quanto o salão será do locatário. Disputada através de propostas, o valor mínimo para quem deseja participar dessa licitação é de R$ 600,00. Vale lembrar que o valor oferecido como lance será fixado como aluguel.
O candidato só poderá realizar ofertas se for pessoa jurídica com cadastro na Receita Federal e, caso seja o vencedor, deverá contar com um acompanhamento regular de um profissional de nutrição que orientará a confecção do cardápio.
Ainda de acordo com o edital, será expressamente proibida a venda de bebidas alcoólicas, cigarros e bebidas energéticas. Quanto ao prazo de locação, o período acordado será de dois anos, podendo ser prorrogado.
O vencedor da licitação deverá apresentar fiador ou caução em dinheiro equivalente a três aluguéis. O resultado será divulgado no dia 16 de março, segunda-feira, pelo site da Instituição e também no campus de Livramento, já a cantina deverá estar em pleno funcionamento até o dia 23 de março, segunda-feira. O edital com todas as informações e requisitos para a licitação está disponível em urcamp.tche.br.

Murilo Alves
[email protected]

Lorenzoni e Camozzato oficiam MP de Contas sobre projetos do governo que reestruturam carreiras

Os deputados Rodrigo Lorenzoni (PL) e Felipe Camozzato (NOVO) protocolaram na tarde desta quarta-feira (17), no Ministério Público de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, ofício alertando o Procurador-Geral Ângelo Borghetti sobre possível manobra fiscal imprudente e gestão temerária por parte do governador Eduardo Leite.   A decisão de recorrer ao MPCRS foi tomada após os deputados conhecerem