sex, 12 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 06 e 07.07.24
Aplateia Digital | 06 e 07.07.24

Última Edição

Novos abrigos de ônibus chegam a Sant’Ana do Livramento

De acordo com presidente do COMHAB, a cidade deve receber 47 novas estruturas

Na tarde da última quarta-feira, dia 26, o Conselho Municipal de Habitação (COMHAB) recebeu uma carga com 47 novos abrigos de ônibus. Neste primeiro momento, as estruturas devem ficar armazenadas no pátio da Secretaria Municipal de Planejamento (SEPLAMA), mas só enquanto os operários realizam a remoção dos abrigos antigos e reforçam a fundação nos locais de instalação.
Os abrigos, projetados pela conselheira e arquiteta, Mônica Salino, tem uma área total de 6m², contam com um recuo especial para receber cadeirantes e foram adquiridos através de um investimento de mais de R$ 200 mil. A verba utilizada é proveniente do Fundo da Habitação, composto por 80% do valor das multas aplicadas pela Secretaria Municipal de Obras (SMO) sob construções irregulares, o que significa custo, praticamente, zero aos cofres públicos.

Segundo o presidente do COMHAB, Fernando Reck, após o recebimento dos pontos, a responsabilidade agora é da Prefeitura. “É só marcar os pontos (de instalação), que já estão predeterminados e tocar pra frente’’, comenta.
Ainda sobre a concretização desse projeto, Reck demonstrou-se satisfeito com a parceria e com o apoio do Executivo. “É uma conquista do Conselho junto ao poder público, porque não podemos deixar de reconhecer o trabalho, embora lento, mas saiu’’, observa.
Sobre o prazo de instalação dos novos abrigos, o presidente do COMHAB projeta: “Essa semana, talvez, já se instale em algum ponto. Eles vão marcar, porque tem que fazer as fundações primeiro. São seis sapatas por abrigo’’.

NOVO DESTINO

Os abrigos antigos, um modelo mais simples com teto de fibra amarelo e um poste de metal, serão removidos dos pontos antigos, mas não serão descartados. Conforme informado por Reck, já existem tratativas entre o Conselho e o poder público para o reaproveitamento dessas estruturas. “Tivemos uma reunião com os engenheiros da prefeitura e esses abrigos vão ser realocados nas vilas, em pontos que precisem. Por exemplo, da Silveira Martins vão sair vários desses amarelinhos. Portanto, vão ser retirados, com cuidado, pra não danificar e reaproveitar porque eles ainda têm muito a dar à população’’, afirma.