seg, 15 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Abandono e maus tratos aos animais é crime, mas por que ainda é realizado?

Registros da última semana revelam mais de 10 animais abandonados e um ferido

Por que a causa animal ainda não é vista com muita atenção pelos santanenses? Uma pergunta sem resposta, ainda mais por relatos de abandonos e maus tratos nas redes sociais.
O primeiro caso é de abandono. Cinco filhotes de cachorro foram deixados à mercê do tempo no entroncamento da rua Manoel Prates Garcia com rua Camilo Alves Gisler, no ponto conhecido como trevo da Tabatinga. Os cachorrinhos foram abandonados ainda na madrugada deste domingo (16). Um filhote foi adotado por moradores das proximidades, enquanto os outros quatro animais aguardam o resgate por parte da população. Os quatro filhotes, três fêmeas e um macho, foram resgatados por um morador da proximidade. Caso similar aconteceu na terça-feira (18), onde dois animais foram deixados na frente de um canil. Os animais em um estado crítico de saúde com sarna e carrapatos. Abandono é crime! Maus-tratos ou abandono de animais é considerado crime ambiental e pode resultar na pena de detenção de três meses a um ano e multa.

O segundo caso foi de um equino que se feriu gravemente após estouros de fogos de artifício. Uma égua que ficava em uma área próxima à escola Pinto da Rocha teve de ser sacrificada após um grande ferimento devido a queima de fogos de artifício. Segundo informações repassadas pela Associação Santanense de Proteção aos Animais (ASPA), o animal ficava em um espaço próximo a um campo de futebol, e que nessa partida, após o término foram lançados fogos, o equino se assustou pelos estouros e tentou fugir do local, em uma tentativa de escapar, acabou rasgando a região da barriga na cerca de arame farpado. O animal agonizou por algumas horas até ser submetido a eutanásia. A Lei de Contravenções Penais, em seu artigo 28, parágrafo único, prescreve sanção alternativa de pena de prisão simples ou multa para quem queima fogos de artifício ou de estampido, em local habitado ou via pública, sem a autorização da autoridade competente.

Juliana Lemos, representante da ASPA, contou como a associação vê esses casos: “Infelizmente tivemos estes dois casos nesta semana. A nossa luta contra os fogos vem há bastante tempo, recebemos pedidos de buscas a animais que se perderam ainda nas festas de fim de ano de 2019 e que fugiram por causa dos fogos. Quem tem o poder de fiscalizar e aplicar a lei? Falando sobre o abandono tivemos esses casos e é uma crescente, mesmo realizando campanhas e incentivando a adoção isso ainda acontece ”, comenta.
Recurso para a ASPA

Nesta quarta-feira, a prefeita Mari Machado junto ao secretário de assistência social Rafael de Castro, recebeu a visita da secretária de estado Regina Becker. Durante a conversa, além de outros assuntos, foi anunciado o repasse de um recurso de emenda para a ASPA, custeio e reforma de canis, consultório veterinário e compra de alimentação para os animais ali abrigados. Estiveram presente também Karla Kirst e Rafaela Araújo representando a Associação Santanense de Proteção dos Animais.