sex, 12 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 06 e 07.07.24
Aplateia Digital | 06 e 07.07.24

Última Edição

Agências FGTAS do estado ofertam 2,9 mil vagas neste início de ano

São 2.945 vagas de trabalho de ampla concorrência e 316 exclusivas para pessoas com deficiência

As agências FGTAS/Sine oferecem 2.945 vagas de trabalho de ampla concorrência e 316 exclusivas para pessoas com deficiência. Interessados em se candidatar às oportunidades de emprego devem comparecer à unidade mais próxima com Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS). Os endereços e horários de funcionamento estão disponíveis no site da FGTAS.

Do total de 2.945 vagas abertas no Rio Grande do Sul, 58% não exigem experiência e 30% não exigem escolaridade. Em relação à escolaridade, 26% das vagas exigem Ensino Médio completo e 23% Ensino Fundamental completo. Sobre o setor econômico, 32% pertencem à indústria, 25% ao setor de serviços, 24% ao comércio e 5% à construção. O salário de 43% das vagas varia de R$ 1.401 a R$ 1.908.
As ocupações com maior número de vagas são alimentador de linha de produção (386), vigia (154), operador de caixa (139), motorista de caminhão (109), trabalhador no cultivo de árvores frutíferas (109) e vendedor de comércio varejista (97). As agências com mais vagas cadastradas são Triunfo (196), Santana do Livramento (157), Cachoeirinha (150), Garibaldi (138), Teutônia (121) e Pelotas (108).
Vagas para pessoas com deficiência

Há 316 vagas exclusivas, sendo que 79% não exigem experiência; 42% exigem Ensino Médio completo e 22% Ensino Fundamental completo. As ocupações com mais vagas são técnico de enfermagem (58), alimentador de linha de produção (34), dietista (33), enfermeiro (27) cobrador de transporte coletivo (15) e operador de telemarketing receptivo (14). No setor econômico, 81% pertencem aos serviços. Os salários de 35% das vagas variam de R$ 2.102 a R$ 3.056. As agências com maior número de vagas abertas são Porto Alegre (222), Santa Maria (31), Viamão (16) e Caxias do Sul (13).

Sine abre 400 vagas temporárias para a Colheita da Maçã

Empresas vem a Livramento buscar mão de obra para a colheita que acontece na Serra Gaúcha

Temos vagas. Diz um cartaz colado na porta de vidro da Agência SINE de Santana do Livramento, a frase parece motivar quem dia a após dia perambula pela cidade atrás de uma oportunidade de trabalho. Não está fácil pra ninguém. Essa é uma frase muito utilizada nos dias de hoje e que mostra uma grande realidade.

Se por um lado está faltando emprego ou oportunidade de trabalho em nosso município, a mão de obra está sobrando e isso tem atraído empresas de fora. Como é o caso das empresas da Serra Gaúcha que nesta época do ano vem selecionar pessoas para trabalhar na colheita da maçã. Pra 2019, já em Janeiro e Fevereiro são esperadas a oferta de 400 vagas temporários para homens e mulheres. Como explica João da Rosa, um dos responsáveis pela seleção para uma das empresas. “Nós começamos esse trabalho há uns anos atrás, e para esta safra a empresa que represento abriu 70 vagas com o salário de R$1.227,00 reais mês, são aproximadamente 40 dias lá com alojamento e as três refeições. Quem quiser se candidatar tem que ser maior de 18 anos e ter carteira de trabalho, além de identidade e CPF. E preciso também estar com o PIS em dia. Na questão salarial ainda é pago hora extra e porcentagem por produção e mais uma premiação se a pessoa não faltar. Quem tiver interesse é só nos procurar aqui” disse o agente.

Já o agente Olinto Borges de Souza diz que as empresas que ele representa irão levar 220 pessoas já nos primeiros dias de Janeiro. Para ele está é uma boa oportunidade para quem procura um trabalho, pois as empresas precisam de mão de obra na safra e na entre safra. “Não é só na colheita agora, mas também na época de raleio. Então a gente sempre está aqui pelo SINE durante todo o ano. Nossa meta é enviar aproximadamente uns 15 ônibus para lá “comenta.

Vim fugir da violência

Dinotan da Silva, 25 anos, é casado e pai de duas filhas, e é uma das pessoas que deu o seu nome para a Colheita da Maçã, segundo ele está difícil de encontrar trabalho ainda mais quando é um recém chegado na cidade. Ele veio para Livramento em busca de mais segurança para sua família, pois segundo ele a vida em Porto Alegre está muito difícil por causa da violência.” Vim ai tentar a sorte a gente precisar trabalhar. E aqui tá difícil né. Chegamos em Livramento há duas semanas e deixamos tudo para trás até o emprego porque tá muito perigoso morar lá. Minha esposa tem familiares aqui, ai resolvemos vir embora para criar nossos filhos num lugar mais seguro e tranquilo” contou o jovem enquanto entregava a sua carteira de trabalho.

No ano de 2018 a agência SINE de Santana do Livramento encaminhou 6.020 pessoas ao mercado de trabalho preenchendo 933 vagas além de encaminhar 1.051 seguro- desemprego e confeccionar 1.600 carteiras de trabalho.

Postado por Matias Moura