seg, 15 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

RC Livramento a Escolinha da AABB são bicampeões Citadino de Futsal

A Arena Eventos celebrou o encerramento das comemorações dos 10 anos do Citadino de Futsal em grande estilo. Na grande final das duas últimas categorias da temporada, a sub 13 e Série Ouro, o Citadino consagrou na noite desta quinta-feira dois velhos conhecidos em decisões, os agora bicampeões Escolinha da AABB (Sub 13) e RC Livramento que em três finais da Série Ouro ergueu sua segunda taça. As duas finais foram eletrizantes e marcadas com reviravoltas e grande público no ginásio do Guanabara.

Sub 13

A primeira grande final da noite começou com a Escolinha pressionando a AABB. A equipe soube se defender e se aproveitou da bola parada. Lucas bateu falta e abriu o placar para a AABB. A Escolinha reagiu e na primeira chance empatou também cobrando falta com Wagner. O jogo aos poucos foi ganhando em intensidade e após debote do goleiro Kauã virou o jogo para a Escolinha. Na etapa final, a AABB adiantou a ,marcação e passou a jogar no erro da Escolinha. A postura deu certo e após o erro na saída de bola, Lucas empatou o jogo. Melhor jogador em quadra, a AABB seguiu pressionando a saída de bola do adversário e em nova roubada de bola Ludy virou o placar para a AABB. A reação da Escolinha foi imediata e após jogada de Matheus Wagner empatou a partida novamente. O jogo ficou aberto e os goleiros Ederson e Devid eram exibidos o tempo todo. Mas a AABB foi mais efetiva e após contra ataque Álvaro recoloca a AABB na frente. A Escolinha tentou uma pressão, mas um erro na saída de bola levou Lucas ampliar para 5 X 3. Lucas ainda fez mais um e o placar de 6 x 3 deu inicio a festa da Escolinha da AABB, que comemorou os bicampeonato com a torcida e ainda os dois de invencibilidade no campeonato.

RC é bicampeão

A Arena mais uma vez promoveu uma grande festa para celebrar a entrada em quadra as equipes finalistas da Série Ouro, com convocação individual dos atleta saindo do vestiário num túnel de fumaça. Perfilados no centro da quadra, as equipes e público ouviram o Hino do Rio Grande do Sul e fizeram um minuto de silêncio, enquanto a arbitragem repetiu a homenagem a memoria de Solon Fagundes, falecido no inicio do ano. Quando a bola rolou o RC tratou de pressionar a saída de bola da ASSAF e tentou uma blitz inicial. A ASSAF tratou em encontrar uma saída para a pressão e uma bela troca de passes abriu o placar com o jovem Kallison. O RC mantinha a bola e pressionava a ASSAF, mas parava sempre no goleiro Wallison. Ele só não defendeu oi chute de Rodrigo Peixoto, que empatou o jogo após assistência de Vini. A pressão do RC aumentou, mas novamente a bola insistia em não entrar, pois quando
Wallison não defendia, a bola batia na trave (foram cinco chutes na trave). Já a ASSAF era mais efetiva em Rafael deixou Robson Binho na cara do goleiro e ele recolocou a ASSAF na frente. A reação do RC foi imediata e Vini bateu duas vezes para vencer Wallison e empatar a decisão em 2 x 2, placar do primeiro tempo. Na etapa final o RC começou pressionando, mas um lance mudou o clima da partida. Vini sofreu falta de Phelipe e lesionou-se no lance. Mesmo que a falta tenha sido marcada e o jogador da ASSAF penalizado com o cartão, Vini deixou a quadra bravo e jogou a caneleira longe. A postura do atleta foi punida pelo árbitro Luis Paulo, que lhe aplicou o segundo cartão amarelo e o expulsou da quadra. A atitude correta do árbitro despertou a ira de Vini e gerou uma confusão que parou a final. O jogo recomeçou com a ASSAF, com uma atleta a mais, tentando o gol da virada. Mas o RC soube defender-se com qualidade e ainda tinha a segurança do goleiro Douglas Patron, que fez duas vezes. Mas se resistiu com um jogador a menos, o RC acabou surpreendido quando tinha a igualdade de atletas em quadra. Kallison entrou nas costas da defesa para tocar na saída de Dodô e fazer o 3 x 2, ASSAF. O RC recorreu novamente a estrela de Rodrigo Peixoto e ele avançou pela direita e bateu cruzado para empatar o jogo. O RC seguiu pressionando e após contra ataque Marcelinho promoveu a virada para 4 x 3 , RC.. Mal deu tempo para comemorar, pois Rafael realizou uma passe diagonal perfeito e colocou Phelipe na cara do goleiro para empatar a decisão em 4 x 4. O RC tratou de retomar a pressão e após desperdiçar dois tiros livres com Baiano e Yuri começou a resolveu o jogo no trabalho coletivo. Após uma troca de passes pelo lado esquerdo mais uma vez Rodrigo Peixoto bateu quase em ângulo e venceu Wallison, recolocando o RC na frente. A equipe do técnico Caio Flávio esteve bem perto do empate,m com Robson Binho e Welvin. Mas o RC encaixou um contra ataque com Yuri e Luis Fernando completou a jogada fazendo o 6 x 4. A 1min17 para o final da decisão. Na sequência, Wallison e Rodrigo se desentenderam e foram expulsos, o que ocorreu também com Robson Binho por chutar a bola para longe. Com apenas três na ASSAF, a arbitragem encerrou a partida e deu inicio a festa do RC Livramento, bicampeão Citadino de Futsal.
A solenidade de premiação premiou os destaques individuais, a seleção e os goleadores do campeonato nas duas categorias e a entrega de troféus aos campeões, com direito a chuva de prata na comemoração do RC, que recebeu também o troféu itinerante.

Preliminares

No amistoso feminino o Boca Loka venceu o Aliança por 4 x 2, com gols de Tainara, Emeli, duas vezes e Thais. Vitória descontou para o Aliança. Na decisão de terceiro lugar o Vitéllio bateu o Grêmio Santa Isabel por 7 x 4.
O Citadino é patrocinado por; Movilcor, Magazine Luiza/Mallory, CFC Santanense, Gato & Sapatos e Zapatodos, Uniagro/Erva Charme, Lojão Total, Casa dos Colchões, CHS-Centro Hospitalar Santanense, Larratea Combustíveis, Unimed e apoio da Unicred e Casa dos Troféus.

Associação dos consórcios públicos gaúcho visita o presidente do TCE-RS

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS), conselheiro Marco Peixoto, recebeu esta tarde (15) a visita da diretoria da Associação dos Consórcios Públicos (AGCONP). Também estiveram na reunião representantes de 19 associações. Durante o encontro, as entidades agradeceram e destacaram a importância da atuação do Tribunal na garantia da aplicação correta dos recursos públicos. O presidente Marco Peixoto

Hamilton Mourão conduz debate no Senado sobre recuperação da agricultura no RS

A Comissão Temporária Externa do Senado que acompanha o enfrentamento da calamidade provocada pelas enchentes no Rio Grande do Sul (CTERS) promoveu nesta segunda feira (15), uma audiência pública para debater o papel da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) na recuperação dos setores agrícola e pecuário gaúchos. O requerimento para o debate foi apresentado pelo relator da comissão, senador