qua, 17 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Estudantes na reta final de preparação para o Enem

Neste domingo (4), será aplicada em todo o Brasil a primeira etapa de avaliação das Provas do Enem 2018. Em cinco horas e trinta minutos de duração, os estudantes terão de resolver 45 questões de múltipla escolha sobre Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, e outras 45 de Ciências Humanas, que agrega as disciplinas de Geografia e História, além da redação.
No domingo seguinte (11), será a vez das 90 questões de Ciências da Natureza, segmento que compreende Física, Química e Biologia, além de Matemática. O segundo dia de provas tem cinco horas de duração.
Na reta final dos estudos, o professor Mário Santanna diz que a preparação para a prova não começa no ano do Enem. Inicia na própria escola, com o interesse do aluno em se informar sobre os mais variados assuntos, quanto mais adquirir conhecimento durante a jornada estudantil melhor sairá no Enem.
“É muito importante que as futuras gerações se preparem a partir do quinto ano e comecem a ter profundidade no seu aprendizado. O último ano é consequência, uma sintonia fina que se faz a preparação, para que tenha o resultado satisfatório no Enem em busca dos cursos que deseja porque em alguns cursos a disputa é muito severa, exige que o aluno tenha um desempenho muito bom”, comenta.
Colégios e cursinhos pré-vestibulares costumam orientar o conteúdo a partir da análise das provas anteriores e de frequentes e possíveis temas a serem cobrados. A disposição das áreas de conhecimento do exame mudou no ano passado. No novo modelo, as provas ficaram separadas entre Ciências Humanas e Ciências Exatas.
“Nesses últimos momentos, o aluno que ainda não se preparou de forma efetiva pode assistir videoaulas na internet, pegar resumos para tentar ampliar um pouco seu resultado porque sabemos que no Enem, 10 ou 15 questões a mais em um universo de 180 questões pode garantir uma aprovação”, destaca o professor.
Além da preparação na aprendizagem do conteúdo, os participantes buscam diferentes maneiras de ter resistência física e psicológica para o exame. Não há uma maneira infalível para estar preparado para o Enem, cada estudante acaba encontrando o melhor método de acordo com o seu organismo e ritmo de aprendizado.
Paola Machado pretende cursar medicina veterinária, a preparação nos estudos está sendo bem ampla, além do curso preparatório também estuda em casa, assiste videoaulas e está focada para obter uma boa nota e garantir a aprovação. “Acredito que estou preparada e vou conseguir meu objetivo”, diz.
Luiz Henrique da Rosa pretende cursar Jornalismo e também está fazendo curo preparatório. “Escolhi esse curso porque é uma área que depende muito da criatividade e de buscar informação, então me chama atenção. No início do ano estava estudando no IFSul, terminei e no início do segundo semestre comecei a me preparar efetivamente para o Enem”, comenta.

Enem entra no calendário do Liberato

Idealizado pelos professores Batista Conceição e Sílvia Moraes do Instituto Estadual de Educação Liberato Salzano Vieira da Cunha da 19ª (CRE), Coordenadoria Regional de Educação, foi realizado nesta semana, no educandário, o simulado do Exame Nacional do Ensino Médio para os alunos do terceiro ano do ensino médio 302 e 303(diurno) e 304(noturno), nas disciplinas de Língua Portuguesa, Literatura e Redação correspondente à Área de Linguagens.
Os alunos foram testados com avaliações dos conteúdos trabalhados nas referidas disciplinas, com provas semelhantes às aplicadas no Enem como forma de melhor prepará-los para esta atividade que terá início no próximo domingo. Cerca de 50 alunos participaram dessa simulação, e consideraram a experiência enriquecedora e de grande valia para a formação educacional e melhor preparação, para esse que é o principal método de ingresso nas instituições públicas de ensino superior.
Na prática, foram 15 questões de Língua Portuguesa, 15 de Literatura (objetivas) e mais uma redação de 30 linhas no máximo, em consonância com o método do programa nacional. Após as avaliações, os professores fizeram as correções juntamente com os alunos, e, ainda dão dicas para que os estudantes tenham êxito na prova.
“Esta experiência ímpar em escolas públicas demonstra o compromisso do Liberato com a melhor capacitação dos alunos da escola”, enfatiza a professora Sílvia Moraes. Já o professor Batista Conceição considera que esse processo de treinamento é relevante e acrescenta: “Nesse processo, como profissionais, crescemos tanto quanto os nossos alunos e também somos testados”.
Todo esse projeto implementado na escola pelos professores, que têm formação em Letras, nas disciplinas de Língua Portuguesa, Literatura e Língua Estrangeira, tem a coordenação geral da diretora da escola Dirce Rubim, das Diretoras de Turni Roseane Machado(manhã) e Dóris Montiel(noturno) e das supervisoras Maria Cristina Godinho e Lúcia Argilês.

Lauren Trindade – [email protected]

Executivo pode estar querendo induzir Legislativo a irregularidade, adverte Lorenzoni

Depois de conhecer a estimativa do governo para o custo do pacote que prevê a reforma nas carreiras do funcionalismo, o deputado Rodrigo Lorenzoni foi à tribuna da Assembleia Legislativa RS, para manifestar suas principais preocupações. A bancada do PL, segundo o líder Rodrigo, “respeita, reconhece a importância do trabalho do servidor público e, da mesma forma, reconhece a legitimidade