seg, 15 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Sotaque de fronteira no Galpão Crioulo

Músicos santanenses estarão participando do programa da RBS TV neste Domingo

Neste próximo domingo 28 de outubro, estarão participando do programa Galpão Crioulo da RBS TV os músicos santanenses Juliano Moreno, Trajano Silva e Giovani Dodo Gonzalez O programa que foi gravado no dia 11 deste mês, ainda apresenta as atrações, Os Chacreiros da cidade de Alegrete e a cantora Mariana Prates.
Segundo o cantor Juliano Moreno, foi uma grande honra poder participar mais uma vez do programa que é considerado uma grande vitrine da música regional há mais de 30 anos. Quem assistir ao programa desde Domingo poderá acompanhar a apresentação das músicas Analogia dos autores Maximiliano Alves de Mores e Juliano Moreno que faz uma revelação entre a doma de um potro e a criação de um filho, e também a composição Rio Grande de Sempre que tem letra do ex-apresentador e criador do programa Galpão Crioulo, o alegretense Nico Fagundes e música do santanense Gaúcho da Fronteira. “São duas músicas muito lindas e especiais, cada uma com seu significado. Mas a escolha por Rio Grande de Sempre em especial foi para prestar uma homenagem aos dois autores, o Nico por pela sua história no programa e o Gaúcho pelos seus 50 anos de carreira. É importante destacar também a belíssima recepção do Neto e da Shana Muller que conduzem o programa” destaca o músico. O cantor ainda aproveitou a oportunidade para divulgar o seu mais recente disco chamado “Fronteiros”.

Matias Moura – [email protected]

Terra sem-lei

Certamente você já ouviu falar na expressão “terra sem-lei”. A expressão refere-se a um lugar onde todos fazem o querem, sem pensar nas consequências, o que não é o caso do Brasil. O exemplo claro disso é a decisão, desta semana, do juiz Everton Padilha Soares, do Juizado Especial Cível da Comarca de Sant’Ana do Livramento. O magistrado condenou o

Agilidade para liberar renegociação

Só depende de votação do Senado Federal a criação de um REFIS para os débitos contraídos pelos partidos políticos brasileiros em razão de descumprimento de obrigações referentes a prestações de contas, cumprimento de prazos ou ainda por eventual uso indevido de recursos de fundos partidário ou eleitoral. A Câmara dos Deputados já aprovou a PEC que propõe o refinanciamento de