ter, 18 de junho de 2024

Variedades Digital | 15 e 16.06.24

Gaúcho Coração

Um prenda na essência. Assim pode ser definida a 2ª prenda juvenil da região Raisa Bica pelo CTG Presilha do Pago que nasceu em Colatina no Espirito Santo, mas tem o Rio Grande no coração

A palavra prenda possui vários significados segundo o dicionário, entre eles destaca-sem objeto de valor, mínimo, dádiva, qualidade, dote entre outros. Mas para nós gaúchos essa palavra possui um significado muito especial pois é assim que culturalmente e de forma carinhosa que chamamos as mulheres gaúchas.
Dizem que gaúcho não é apenas um estado de nascimento, mas também de espirito. Essa máxima se aplica muito bem a jovem de 13 anos Raisa Bica que nasceu no estado do Espirito Santo mas carrega em si um gaúcho coração.
Filha do santanense Rubem Quintanilla Bicca e da carioca Marilene carvalho de Azevedo Bicca , a jovem diz que desde pequena teve contato com a cultura gaúcha por incentivo da familia. “ Eu nasci no estado do Espirito Santo porque o meu pai viajava muito. Nós ficamos bem pouco tempo lá. Depois viemos para Bagé. Mas foi aqui em Livramento que comecei a ter mais acesso à cultura gaúcha por causa dos meus primos e tios que frequentavam CTG. Daí desde pequena fui pegando carinho pela cultura do Rio Grande do Sul. Mas foi em 2015 que entrei no CTG Presilha do Pago já com o intuito de ser prenda” disse ela.
De lá para cá foram vários os desafios e concursos de prenda até sua maior conquista neste ano, a 2º colocação na categoria juvenil da Ciranda de Prendas realizada em Dom Pedrito. Raisa além de ser prenda, possui outros talentos. Ela canta e toca violão. Somente em concursos de interprete já são mais de 40 participações em eventos do gênero.
Na estante vários troféus demostram o amor da jovem pela cultura gaúcha.” Olha não sei explicar esse amor. Eu achava as prendas umas princesas, daí eu apena quis ser. E consegui. Já meu maior sonho dentro do tradicionalismo é ser prenda estadual, pois a minha maior inspiração vem daqui mesmo, a Raquel Pinheiro que foi prenda estadual” disse ela.
Sobre a música Raisa diz que irá continuar participando dos eventos sempre conciliando com seus estudos e que para ela ser prenda vai muito além de ganhar um “galardão” em uma concurso. “É um predicado muito importante. Dentro das várias opções que tinha, escolhi ser prenda. Na verdade ser prenda é um sonho que foi realizado” encerrou .

Por: redacao@jornalaplateia.com

CMPC confirma investimento no RS, mesmo após enchentes

A multinacional chilena CMPC confirmou que o investimento no Estado, anunciado durante a assinatura do protocolo de intenções com o governo estadual no final de abril, terá seguimento, mesmo após os eventos climáticos que atingiram o RS. A confirmação dos R$25 bilhões, que terão como destinação a instalação de uma nova planta industrial de produção de celulose em Barra do