qui, 18 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Gaúchos já podem escolher as suas principais demandas

Sistema de Consulta Popular pretende distribuir R$ 80,00 milhões para 28 regiões

A partir de terça-feira (26), começa mais uma edição da Consulta Popular. O processo abre espaço para que a população escolha parte dos investimentos e serviços que constarão no orçamento do governo do estado. Qualquer pessoa com título de eleitor pode participar.

Neste ano, o estado vai distribuir R$ 80 milhões entre as 28 regiões do estado que representam os 497 municípios gaúchos. O valor que cada região recebe é proporcional ao número de habitantes e ao Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (IDESE).

Os projetos que vão fazer parte da cédula de votação foram definidos em assembleias populares. Os mais votados vão receber os recursos.

Os eleitores podem votar em apenas um projeto. O voto é secreto.

A votação da Consulta Popular 2018/2019 vai até quinta-feira (28) e pode ser feita pela internet, por mensagem de celular ou presencialmente. Para qualquer um dos casos, é preciso ter o número do título de eleitor.

 

Como votar

Quem pode votar: estão habilitados os eleitores com domicílio eleitoral na região geográfica do Corede correspondente.

Documentos necessários: para votar nas urnas presenciais, é necessária a apresentação do título de eleitor e/ou carteira de identidade. Para votar pela internet ou por mensagem de texto no celular, será preciso informar o número do título de eleitor.

FONTE: PORTAL G1

Acesse o site: https://vota.rs.gov.br/register

A nossa radialista, âncora do Jornal da Manhã e Conversa de Fim de Tarde, Keila Louzada, deu o exemplo e votou hoje pela manhã, bem cedinho. FOTO ELIS REGINA AP

Lorenzoni e Camozzato oficiam MP de Contas sobre projetos do governo que reestruturam carreiras

Os deputados Rodrigo Lorenzoni (PL) e Felipe Camozzato (NOVO) protocolaram na tarde desta quarta-feira (17), no Ministério Público de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, ofício alertando o Procurador-Geral Ângelo Borghetti sobre possível manobra fiscal imprudente e gestão temerária por parte do governador Eduardo Leite.   A decisão de recorrer ao MPCRS foi tomada após os deputados conhecerem