PUBLICIDADE faculdade Fael

Apreensão

Batalhão Ambiental da BM divulga balanço de apreensões na Piracema

Encerrou no dia 31 de Janeiro o período da Piracema, época de reprodução dos peixes onde é proibida a pesca comercial e em larga escala. Em nossa região, que está situada na Bacia do Rio Uruguai e seus afluentes, a piracema iniciou no dia 1º de outubro. Neste período fica proibida a pesca profissional e amadora, inclusive “o pesque e solte” com uso de varas e molinetes, sendo permitida apenas a pesca de subsistência com o limite de 5 kg de pescado utilizando apenas linha de mão. Embarcações podem ser utilizadas desde que não motorizadas.

 

Durante a Operação Piracema 2017/2018, o Pelotão Ambiental da Brigada Militar registrou 6 ocorrências policias; foram apreendidos 1.855 metros de rede; 100 kg de peixes; 3 tarrafas; 100 metros de espinhel; uma embarcação e um motor de popa. Neste ano, devido ao baixo nível dos rios por causa da estiagem, as fiscalizações embarcadas foram prejudicadas sendo realizadas operações de rotina nas estradas vicinais próximas aos arroios e rios da região.

 

 

Vale lembrar que a piracema é um período reprodutivo muito importante para diversas espécies de peixes, incluindo aquelas ameaçadas de extinção. Quem for flagrado pescando irregularmente pode responder processo criminal, pegar de um a três anos de prisão e ainda pagar multa, que varia de R$ 700,00 a R$ 100 mil. Além disto, os equipamentos de pesca que o infrator tiver consigo, podem ser todos apreendidos.

 

 

Durante o fenômeno da piracema, a pesca é geralmente proibida por lei, uma vez que os grandes cardumes encontram-se no seu período de reprodução. A captura de grande quantidade desses peixes neste período pode ocasionar uma diminuição da população de uma determinada espécie. Vale lembrar que o desrespeito à lei pode ocasionar multa e apreensão do material pescado, portanto, antes de arrumar seus apetrechos e curtir uma pescaria, informe-se a respeito das espécies que podem ser capturadas, certificando-se de que não estão em fase reprodutiva.

 

 

 

Por: Matias Moura - 06/02/2018 às 0:00

 

Deixe seu comentário