PUBLICIDADE

Esporte

Parabéns ao Armour Futebol Clube!

Agremiação chega aos 100 anos em grande celebração nas dependências do CTG Fronteira Aberta, na noite deste sábado, que vai reunir lendas de sua história

É hoje, 17 de junho de 2017: o Armour Futebol Clube completa 100 anos de existência em Santana do Livramento. À noite acontece a comemoração no CTG Fronteira Aberta. Na quarta-feira, o Armour FC recebeu homenagem da Câmara de Vereadores, em iniciativa dos legisladores Enrique Civeira e Dagberto Reis, além de votos de congratulação do vereador Ulberto Navarro, o Garrão.
Atualmente, o Armour conta com categorias de base, a Sub-15 e a Sub-17, comandadas, respectivamente, Clenir da Silva Gomes e Rudinei Machado Lucas. Na presidência do Armour FC está Aimoré Belmonte.
Na tarde de sexta-feira, a reportagem de A Plateia foi até o estádio Miguel Copatti, onde conversou com os treinadores, que revelaram o significado desses 100 anos para eles:
“É um significado muito grande, é emocionante o Centenário do Armour, é clube que faz parte de minha vida, fiz história nesse clube, foi aqui que comecei com 16 anos de idade. É tudo de bom fazer parte desta família alvi-azul”, revelou Clenir.
“É a história de um patrimônio vasto, uma área esportiva maravilhosa. É um lugar maravilhoso, no bairro Industrial, um dos mais antigos da cidade. Tem que se respeitar uma instituição como essa, assim como todas, está de parabéns”, enfatizou Rudinei.
No momento, Clenir e Rudinei comandam seus atletas na disputa da Copa 100 anos do Armour, disputada entre equipes da região. Na Chave A estão, além de 14 e Riograndense, as equipes: Armour F.C., Chape Grêmio Bagé, e Flamengo de Alegrete. Na Chave B estão Ferrocarril (Uruguaiana), Seleção de Itaqui (Itaqui), São Borja (São Borja), São Tomé (Argentina) e Centro de Formação Reinaldo Martins (Uruguaiana).
Na quinta-feira, o Armour estreou com uma derrota na Sub-15 e uma vitória na Sub-17 diante do Grêmio Bagé, jogando fora de casa. O Armour disputa a próxima rodada da Copa 100 anos no estádio Miguel Copatti.

História

O Armour FC foi fundado por funcionários do Frigorífico Swift Armour, empresa norte-americana localizada no Bairro Industrial do Armour. Em 1980, conquistou a Segunda Divisão estadual e a promoção para a Primeira Divisão do Gauchão. Com o título, o frigorífico Armour juntamente com parcerias entre o 7º RC MEC e a Prefeitura Municipal fizeram um mutirão e o estádio Miguel Copatti foi reformado. Desde o gramado até os vestiários e arquibancadas receberam melhoras; a quem diga que sua iluminação era a melhor do interior do estado.
Na primeira do Gauchão, o Armour fez uma partida memorável contra o Grêmio de Porto Alegre, cujo resultado foi um empate em 1 a 1, com gols de Leopoldo pelo Armour e Tarciso pelo Grêmio. Pelo tricolor porto-alegrense jogavam Hugo de León e Emerson Leão. Renato Portaluppi jogou a preliminar, defendendo os juniores do Grêmio, mas fez uma campanha fraca e acabou rebaixado para a segunda divisão.
Dentre seus resultados mais expressivos, os “Armouristas” guardam na memória um 7 x 1 contra um de seus maiores rivais, o 14 de Julho, pela Copa Governador do Estado de 1975.
O Armour participou do Campeonato Gaúcho em quatro oportunidades: 1942, 1974, 1976 e 1981, tendo a melhor colocação no ano de 1942, quando chegou às semifinais da competição, sendo eliminado pelo Internacional pelo placar de 7 a 3, em partida única realizada em Porto Alegre.

Por: Marcel Neves - marcelneves@jornalaplateia.com - 19/06/2017 às 12:07

 

Deixe seu comentário