Jornal A Plateia - Livramento/RS. Notícia - Funcionária pública na Deu Zebra

Pesquisar

 

Polícia

Polícia

Funcionária pública na Deu Zebra

Duas ocorrências foram registradas nesta quarta-feira relacionadas à Operação Deu Zebra, desencadeada pela 12ª Delegacia Regional de Polícia de Santana do Livramento, em 25 de abril de 2017.
Numa delas, foi comunicado que uma funcionária pública, de iniciais M.M.L., obstruiu a justiça com favorecimento pessoal a homem procurado pela polícia na Deu Zebra. Ele acabou fugindo, mas foi capturado pela Civil no mesmo dia da execução da Operação, ainda em abril.
Ainda na quarta-feira, não houve apenas o registro de ocorrências, mas a apresentação de um foragido, que se entregou à polícia. Ele era procurado e acabou se entregando, com ciência de seu advogado.
A delegada Ana Luiza Tarouco falou sobre os casos:
“No dia da Operação tínhamos cumprido 13 ordens de prisão preventiva, um restou foragido. De lá para cá, a equipe diligenciou na localização desse foragido, não obtivemos sucesso em um primeiro momento, mas continuamos trabalhando e na data de hoje ele acabou sendo apresentado, já foi ouvido e foi encaminhado ao presídio, ficando à disposição do Poder Judiciário”.
A delegada falou do papel do preso de ontem:
“Tinha um papel bastante importante, era gerente de um dos grupos criminosos que foram atacados no dia 25. Atuava na cidade de Santana do Livramento com toda a parte gerencial do grupo, fazendo a compilação de dados, a compilação do dinheiro que era arrecadado. Atuava na questão das transferências bancárias, transferências essas irregulares. Não tinha papel secundário”.
Sobre o envolvimento de funcionária pública com favorecimento pessoal em relação a outro preso, capturado antes pela Operação Deu Zebra, Ana Tarouco disse:
“Um fato inesperado e ao mesmo tempo até desagradável. Enquanto autoridades, esperamos de colegas que ostentam essa condição de servidores, de agente públicos, uma postura diferenciada. No dia da Operação, um dos alvos que estávamos buscando recebeu um alerta de uma colega, de que estava sendo procurado pela polícia e que fugisse para o Uruguai, porque não teríamos como alcançá-lo”.
A servidora foi identificada, ouvida e ficará à disposição do Judiciário. O homem protegido, como dito acima, foi preso ainda no dia da execução da Operação.

Por: redacao@jornalaplateia.com - 18/05/2017 às 10:42

 

Deixe seu comentário

Pesquisar