Jornal A Plateia - Livramento/RS. Notícia - Denúncia de vereador sobre o Parque de Diversões tem resposta positiva

Pesquisar

 

Geral

Geral

Denúncia de vereador sobre o Parque de Diversões tem resposta positiva

Procuradora da República abre procedimento sobre o caso e vai apurar dano ao Patrimônio Cultural

Desde a semana santa o Parque de Diversões instalado na Praça Internacional tem chamado a atenção. Primeiro pela sua chegada que destruiu parte da calçada lateral com a Rua Almirante Tamandaré e foi registrada por populares. A reportagem de A Plateia também esteve no local. Logo após, o vereador Carlos Nilo se pronunciou contrário a permanência do Parque de Diversões porque, além da calçada, bancos e árvores foram danificadas, além do próprio piso do interior do parque. Tais manifestações aconteceram por meio das redes sociais e na própria tribuna da Câmara.
Antes do feriado o Corpo de Bombeiros interditou parte de um dos parques e o DEMA (Departamento de Meio Ambiente Municipal) aplicou uma autuação pela poda de árvores realizada de forma indevida.

Após declarações na Câmara de Vereadores, o vereador Carlos Nilo protocolou uma denúncia no Ministério Público Federal pedindo a intervenção por parte das autoridades com relação ao caso. A notícia na terça-feira era de que o Parque de Diversões uruguaio já estava deixando o local após pedido da Intendência, o caso foi citado durante o programa da Rádio RCC FM. Nesta quarta-feira, por volta das 16h a Procuradora da República Luciane Goulart de Oliveira despachou no documento de Denúncia apresentado pelo vereador no sentido de determinar a instauração de Procedimento Preparatório para apurar possíveis danos  causados ao patrimônio cultural decorrentes da instalação do Parque de Diversões. O despacho de oito paginas faz referência às reportagens do Jornal A Plateia de 2017 e de 2015, quando da chegada de outro Parque de Diversões ao interior da Praça Internacional.
Vale ressaltar também que o Ministério Público Federal atuou durante a construção do Centro de Atenção do Visitante feito pelo governo Uruguaio. O caso foi julgado pela Justiça Federal e o processo indeferido pelo Juíz Laudomiro Filho.

No documento apresentado pelo MPF desta quarta (19) a Procuradora Luciana Goulart de Oliveira determinou ainda a expedição de ofício ao prefeito Ico Charopen para, no prazo de 10 (dez) dias, prestar informações a respeito do caso, como cópias de documentos e um levantamento fotográfico do local.
A reportagem procurou a assessoria da prefeitura. O Poder Executivo se manifestou com a seguinte nota:
“A liberação foi feita por Rivera, por determinação do intendente Marne Osorio. Nós verificamos uma irregularidade no corte de uma árvore e fizemos uma autuação, através do Dema. Estamos aguardando, segundo o que foi dito na imprensa, que o parque saia do Parque Internacional”, disse a vice-prefeita e secretária do Planejamento, Mari Machado”.

Por: redacao@jornalaplateia.com - 20/04/2017 às 9:18

 

Deixe seu comentário

Pesquisar