qui, 27 de janeiro de 2022

Aplateia Digital - 8 e 9/01/2022

Última Edição

Livramento decreta situação de Emergência por conta da estiagem

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Incêndio na Estância Sarandi consumiu mais de 400 hectares de campo nativo. FOTO MATIAS MOURA/AP

Foi publicado no Diário Oficial dos municípios do Rio Grande do Sul, nessa quarta-feira (12), o decreto municipal que coloca Sant’Ana do Livramento em situação de emergência por conta da estiagem. O documento assinado pelo prefeito em exercício, Evandro Gutebier (Republicanos), e pelo secretário de Administração, Matheus Medina e tem base nas informações repassadas pelas entidades de classe a Defesa Civil Municipal. O decreto tem validade de 180 dias e entrou em vigor no dia 11 de janeiro de 2022.

Conforme o documento, a ausência de chuvas nos últimos meses vem ocasionando o período de estiagem na qual vem causando tanto danos humanos com pessoas sem acesso a água potável para o consumo, como dano agrícola pela perda produtividade e atraso no início do ciclo produtivo das lavouras causando danos econômico aos produtores. Além do setor pecuário, que vem sofrendo perdas de até 50% com a baixa produção do gado leiteiro, já também perdas da produtividade aumento nos custos de produção.

O documento atesta que o município também está disponibilizando recursos para minimizar os efeitos da estiagem severa bem como para a prestando socorro aos afetados, fazendo entrega de água para comunidades atingidas por meio do Departamento de Água e Esgoto (DAE).
O decreto ainda pontua o agravante da situação do aumento dos casos positivos de Covid-19, que contribui para aumentar a vulnerabilidade dos cidadãos resultando em dados humanos materiais prejuízos econômicos e sociais constantes.

FALTA DE CHUVA

O decreto ainda destaca a baixa precipitação pluviométrica registrada nos últimos dias na região da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. A escassez de chuva vem afetando diretamente o lençol freático ocasionando dificuldades na captação de água para o consumo humano e também para alimentação dos animais e irrigação de plantações da região.

IMPOSTO TERRITORIAL RURAL E CRÉDITO

No artigo número 7 do decreto, fica permitido possibilita também alterar o cumprimento de obrigações reduzindo inclusive o pagamento devido do Imposto sobre a propriedade rural ITR por pessoas físicas jurídicas atingidas por desastres comprovando as situadas na área afetada. O decreto autoriza também os produtores a acessar as políticas de incentivos agrícolas do Ministério do Desenvolvimento Agrário que desenvolve diversos programas para auxiliar a população atingida por situações de emergência como, por exemplo, a renegociação de dívidas do PRONAF e PROAGRO que garante a exoneração de obrigações financeiras relativas alteração decreto de Crédito Rural custeio.
CONFIRA O DOCUMENTO NA INTÉGRA

FOTOS MARCELO PINTO E MATIAS MOURA

Decreto -9.752-11-01-2022-Sit emergencia-seca (1)

How to write essays Overcoming https://www.affordable-papers.net/ Procrastination These guidelines will help you learn how to write essays. First, be sure that you know and understand

Programação de Hoje

  • 12:00 am: Programação RCC
  • 6:00 am: Desperta Rio Grande
  • 7:45 am: Jornal da Manhã
  • 10:00 am: Timeline
  • 11:00 am: Happy Day
  • 12:50 pm: Correspondente Ipiranga
  • 1:00 pm: Sala de Redação
  • 2:30 pm: Boa Tarde Cidade
  • 4:00 pm: Tarde 95
  • 5:30 pm: Conversa de Fim de Tarde
  • 7:00 pm: Programação RCC
  • 9:00 pm: Voz do Brasil
  • 10:00 pm: Programação RCC