dom, 11 de abril de 2021

Jornal A Plateia Digital - 03.04.2021

Última Edição

Conselho Tutelar alerta sobre crescente número de casos de abuso

Vice coordenadora também expressa a necessidade de uma sede aprimorada para que sejam realizados os atendimentos de forma adequada
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Débora Sinara, em entrevista para a Rádio RCC FM (Foto: Redação AP)

Entre 10 a 8 casos de abuso contra crianças e adolescentes são denunciados por mês na cidade. A afirmação veio da vice coordenadora do Conselho Tutelar, Débora Sinara, nesta quinta-feira (8). Débora também falou da preocupação com a falta da presença da escola na vida destas vítimas, já que muitas vezes os professores conseguiam perceber mudanças de comportamento e conversar com estas crianças e adolescentes. Para muitas destas vítimas, os docentes acabam sendo o seu primeiro apoio.

A falta de percepção destes acontecimentos pela família, muitas vezes acaba prolongando o sofrimento destas crianças, afirmou Débora. Segundo ela, poucas pessoas também sabem o que pode ser considerado abuso. “Abuso e estupro é tudo qualificado na mesma gravidade, o abuso é, desde uma leve passada de mão, até a penetração. Os homens que tenham essa consciência que hoje a criança não deve mais sentar no colo, não se deve passar a mão e ficar amaciando, tem que ter muito cuidado com isso”, explicou.

“É no âmbito familiar que mais acontece, o abusador não tem perfil, onde você menos espera é onde mais acontece. Você chegar e saber que uma criança de quatro, seis anos foi abusada pelo pai, pelo padrasto. Isso nos entristece muito”, afirmou Débora Sinara.

“Antigamente dizíamos que era por padrasto, por irmão, por primo, hoje os pais mesmo, os responsáveis em preservar os diretos dos seus filhos estão cometendo estes atos muito graves. As crianças estão sendo acuadas e ameaçadas dentro das suas próprias casas”, afirmou a vice coordenadora. Ela expressa que, com a pandemia, as crianças acabam ficando mais nas suas residências, muitas vezes com parentes alcoólatras ou dependente de drogas, isso acaba sendo um fator a mais na hora de cometer tal crime.

Denúncias ao Conselho Tutelar podem ser feitas pelo telefone 3968-1031 e o atendimento é feito das 07h30 até 13h30. Para o plantão 24h, o número é +55 984568044. O disque 100 também pode ser utilizado, as vítimas podem e devem realizar a denúncia para que devidas providencias e prisões venham a ser realizadas.

ESTRUTURA DO CONSELHO

Após um incêndio na sede anterior, a estrutura do conselho acabou ficando bem debilitada de acordo com a vice coordenadora, matérias que deveriam ser para apenas um conselheiro acabam sendo compartilhados entre dois ou três. A vice coordenadora explica que é necessária uma sede própria e apta para a realização dos trabalhos, principalmente para realização de atendimentos privados.

Débora afirmou que o Ministério dos Direitos Humanos de Brasília, dentro de 90 dias, estará enviando um kit com material de trabalho, cinco computadores, um para cada conselheiro em função dos que estão sendo utilizados são emprestados por outra entidade. Além de um carro novo, uma impressora e outros itens.

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies