ter, 9 de março de 2021

Jornal Online - 06 e 07.03.2021

Última Edição

Rio Grande do Sul é responsável por 70% da produção nacional de arroz

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

De acordo com o Informativo Conjuntural produzido e publicado pela Gerência de Planejamento da Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), 1% da área total cultivada de arroz no Estado já foi colhida. E a cultura segue com bom desenvolvimento no Rio Grande do Sul.

As temperaturas mínimas mais baixas causaram apreensão em algumas regiões, podendo resultar em redução na produtividade das áreas em florescimento, fase que atinge 44% da área cultivada. Outros 33% estão em fase de enchimento de grãos, 15% em maturação e 7% ainda na fase de germinação e desenvolvimento vegetativo.

Na cultura da soja, as lavouras em estágio de floração e enchimento de grãos continuam favorecidas pelas chuvas, com bom índice de flores e vagens. Chega a 2% da área do Estado em maturação, com bom potencial produtivo. Outros 18% estão em germinação e desenvolvimento vegetativo, 46% em floração e 34% em enchimento de grãos.

A semana com período de chuvas, favorável ao desenvolvimento do milho, e de sol, favorável à colheita, foi de intensa atividade com a cultura. Produtores que implantam safrinha, o fizeram assim que colheram a safra. A cultura já conta com 39% colhido; 20% em maturação, 12% em germinação e desenvolvimento vegetativo e 13% em floração.

Olerícolas

Na região da Emater/RS-Ascar de Ijuí, a semana com retorno de dias com alta insolação contribuiu para o bom desenvolvimento das olerícolas. As folhosas estão com bom desenvolvimento, com exceção da rúcula que tem apresentado diminuição no crescimento e incidência de ferrugem branca. Produtores têm dificuldades no controle de ervas daninhas na cultura da mandioca devido ao longo período com alta umidade no solo, que proporcionou o crescimento rápido das ervas e impossibilitou o controle manual.

Frutícolas

Na região de Santa Rosa, estão em maturação pomares domésticos de butiá, goiaba, acerola e caqui. Continua a colheita de manga, sendo uma das melhores safras dos últimos anos. Bananeiras apresentam cachos com boa formação e expectativa de produção. Mamoeiros estão em plena floração e formação de frutos. É boa a oferta de limão Taiti; citros em geral estão na fase de formação e frutos, com alta carga de frutos, as bergamoteiras, principalmente, deveriam receber raleio, mas essa atividade não é corriqueira entre os produtores locais. Plantas em boas condições fitossanitárias conforme o que se visualiza nas visitas a campo.

Pastagens

As condições meteorológicas do período, com boa umidade e temperaturas elevadas, favoreceram o desenvolvimento das pastagens, com destaque para as espécies perenes e para o campo nativo, mantendo assim a oferta de volumosos para os animais. As condições de desenvolvimento das pastagens cultivadas continuam bastante favoráveis, porém algumas áreas com excesso de umidade no solo foram prejudicadas pelo pisoteio dos animais, o que não ocorre nas áreas de campo nativo, devido ao sistema radicular consolidado das plantas. Foram realizadas práticas, como adubações nitrogenadas, revisão de cercas, roçadas para diminuir o acúmulo de matéria seca; manejo para controle de espécies vegetaisinvasoras e uso de inseticidas químicos e biológicos para controle de lagartas e cigarrinhas das pastagens.

Piscicultura

O nível de água dos açudes aumentou com as recentes chuvas e isso contribui para manter a qualidade da água para as espécies cultivadas. Os produtores seguem fazendo o manejo alimentar de acordo com a fase de crescimento dos peixes.

19ª CRE promove semana de intenção

A 19ª CRE com sede em Sant’Ana do Livramento, realizará a 1ª Semana de Interação: Novos Tempos, Novas Aprendizagens. Acontecerá de 08 a 12 de

A importância da ergonomia no trabalho remoto

Com o início da vacinação contra a COVID-19 no Brasil, muito se fala na retomada das atividades presenciais. Pesquisa da VR Benefícios divulgada já em

Mulheres, mulheres…

Texto por: José Ramos Mulheres, mulheres… Têm pelo menos seis sentidos, que quase sempre nos confundem Mas, sempre nos salvam de cada situação Espertas, mas

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies