sáb, 27 de fevereiro de 2021

Jornal Sábado e Domingo 20.02 e 21.02.2021

Última Edição

QUAL O PAPEL DE UM FESTIVAL DE CINEMA?

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Essa semana, no dia 3 de fevereiro, foram anunciados os indicados ao Globo de Ouro 2021, e no dia 4 de fevereiro, foram anunciados os indicados ao Prêmio do Sindicato de Atores de Hollywood, dando início à temporada de premiações. Devido às questões impostas pela pandemia, as premiações foram adiadas e reformuladas para atender os protocolos de higiene e segurança, porém isso não muda as expectativas que se cria todos os anos em torno dos prêmios. Na temporada de premiações os mesmos debates se repetem: quais serão os vencedores? Quais são as surpresas? Quem foi esnobado pela premiação? Enfim. Essas questões nos levam a pensar em edições passadas onde certas escolhas pareciam no mínimo duvidosas, enquanto outras eram inquestionáveis. De certa forma quando assistimos à esses eventos torcemos para que nossos filmes favoritos e nossos artistas prediletos saiam vencedores. Mas isso é realmente importante? Qual o papel de festivais como esses?

Mank – 2020 – David Fincher

Gostaria de propor alguns questionamentos acerca de tais premiações. O filme mais premiado é o melhor filme? Ou o filme que ganha o prêmio principal é o melhor filme? Ou o filme com o maior número de indicações é o melhor filme? Na minha opinião, nenhuma dessas perguntas possui uma resposta correta. O melhor filme pode nem ter sido indicado no festival. O melhor filme é o seu filme favorito. Ele é o melhor porque foi, pra você, o filme que melhor dialogou em equilíbrio com a linguagem cinematográfica. Os elementos foram equilibrados pelo diretor e concluídos por sua equipe técnica e artística e impactaram você de alguma forma. É comum reverenciar filmes com muitos prêmios, sem sequer assisti-los. É comum se sentir obrigado a gostar do filme, pelo simples fato de ter vários prêmios, sendo que o que realmente importa é a sua percepção (subjetiva) do que é reproduzido em tela.

Então o que define a importância de um festival de cinema? Ao meu ver, a importância está em questões que vão além da indústria. Promover, mediante os festivais, a inclusão e a oportunidade para as mais diversas vozes serem ouvidas e apreciadas. Poder alimentar e incentivar causas nobres, não apenas para a arte em si, mas para a sociedade como um todo. Perceber a luta daquelas pessoas de estarem onde estão, sendo reconhecidas por um trabalho complexo e muitas vezes criticado. Um exemplo bastante pertinente é que pela primeira vez na história do Globo de Ouro, três mulheres foram indicadas na categoria de melhor direção. Emerald Fennell; Regina King; e Chloé Zhao, foram lembradas por seus trabalhos nos filmes Bela Vingança; Uma Noite em Miami; e Nomadland, respectivamente. A importância que isso tem, vai muito além do cinema. Demonstra que pode haver oportunidades para pessoas que sempre trabalharam muito, mas que não tinham o devido reconhecimento até pouco tempo atrás e ainda, deixa uma mensagem esperançosa para o futuro de que outras pessoas possam se inspirar em histórias de vida, como as dessas mulheres.

Nomadland – 2020 – Chloé Zhao

Talvez o seu filme favorito não tenha sido reconhecido com os principais prêmios da indústria, talvez seus artistas preferidos não tenham diversos prêmios nas estantes de suas casas, e está tudo bem quanto a isso. O que gostaria que ficasse como reflexão é que os festivais devem ser analisados pelos filmes que estão ali e não pelos que poderiam estar. Que os filmes e artistas reconhecidos com prêmios foram merecedores, mas que suas respectivas vitórias não devem influenciar o seu gosto pelo filme. Não se sinta obrigado a gostar de um filme porque venceu vários prêmios. Procure, talvez, entender o que levou a organização e membros do festival a votar naquele filme como o favorito do festival. Entenda que há muita coisa nos bastidores de uma premiação, e que não necessariamente vai refletir na qualidade do filme vencedor. Talvez o festival queira se redimir de atos mal vistos anteriormente, como quando o Oscar percebeu que estava indicando grande parte de seus artistas brancos e homens, ignorando belos trabalhos realizados artistas mulheres e por artistas negros. Os festivais tem uma grande oportunidade: incentivar as pessoas a conhecerem filmes diversos, artistas diversos e possibilitar a visibilidade para diversas causas, e quanto mais fizerem dos festivais trampolim para essas pessoas, mais trabalhos de qualidade poderemos conhecer.

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies