ter, 19 de janeiro de 2021

Aplateia Digital  -  16/01/2021

Última Edição

Cerca de 10% dos candidatos terão que refazer a prova do Concurso Público

Provas de anos iniciais deveriam ser de nível médio e foram feitas com questões de nível superior
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Foi realizada na manhã desta segunda-feira (11), uma reunião entre a Secretária de Educação, Sandra Pontes e a banca da Omni Concurso a respeito das diversas reclamações registradas sobre o concurso público. Após diversas denúncias de candidatos que se surpreenderam com algumas discrepâncias das provas com aquilo que estava divulgado no edital do concurso. Alguma situações que foram identificadas como, por exemplo, a quantidade de questões; Alternativas que se repetiram na maioria das questões; Questões de interpretação de texto, onde o texto não se encontrava com a prova, entre outros.
A secretária comentou sobre este episódio: “A primeira coisa que o candidato que se sentiu lesado de alguma forma deve fazer, assim que o gabarito for divulgado na terça-feira (12), será entrar com recurso para a banca. Um ponto importante a ser destacado são as provas de anos iniciais. Elas deveria ser feitas com questões de nível médio e foram aplicadas com questões de nível superior. A banca se propôs de refazer a prova com as questões com o nível correto. Estamos aguando um documento oficializando a nova data. Em média serão 740 pessoas que deverão refazer a prova, a falha desse processo acarretará no atraso do ano letivo, tentaremos buscar uma parceria com os diretores das escolas para tentar suprir essa falha”, conta.
Secretária de Educação, Sandra Pontes (Foto: Marcelo Pinto/AP)
Foto: Redes Sociais

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies