dom, 28 de novembro de 2021

Jornal A Plateia Digital - 27-28/11/2021

Última Edição

Bagé planeja iniciar vacinação contra Covid-19 no fim de janeiro

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A vacinação contra a covid-19 deve começar entre o final de janeiro e início de fevereiro. O público-alvo serão trabalhadores da Saúde, idosos, idosos que estão em instituições como Vila Vicentina e José e Auta Gomes (inclusive serão os primeiros a receber a vacina), aqueles que têm comorbidades, professores e trabalhadores da área de segurança pública. Um total de 32 368 pessoas, conforme dados apresentados pelo prefeito Divaldo Lara e pelo vice-prefeito Mário Mena Kalil.

A vacina será a Coronavac e a imunização ocorrerá, para os trabalhadores da Saúde, em seus locais de trabalho. Já para os idosos haverá uma estratégia para garantir a segurança de todos: Horários exclusivos em postos de saúde e drive-thru estão entre elas. Também haverá vacinação a domicílio. O secretário de Saúde, Geraldo Gomes, garantiu que a equipe está preparada para isso. Outro destaque é o fato de que há seringas para vacinar 120 mil habitantes. Ou seja, seringas não serão problema.

Tanto o prefeito Divaldo Lara como o vice, Mário Mena Kalil, garantiram que a prioridade são aqueles grupos considerados de risco, porém o município irá buscar mais doses da vacina e, se for necessário, até mesmo adquiri-las com o fundo específico para isso. Porém, como há uma boa relação com o Ministério da Saúde, tanto prefeito como vice acreditam que isso não será preciso.

O vice-prefeito, que é médico, destacou que a Coronavac tem eficácia de 78% e isso é muito bom. Para comparação, a vacina contra H1 N1 não atinge 60% de eficácia. Quando se fala em eficácia de 78%, isso quer dizer que num grupo de 100 pessoas, 78 não serão contaminadas. Mas e as outras 22? A Coronavac garante que aquelas pessoas que se contaminarem desenvolverão a doença de uma forma branda, ou seja, 100% das pessoas não irão a óbito em decorrência da contaminação pelo coronavírus.

Divaldo destacou que ninguém é obrigado a se vacinar, que isso vai da consciência de cada um. Porém, o vice-prefeito Mário Mena Kalil destacou que seus irmãos já se vacinaram (fora de Bagé), e que ele faz questão de se vacinar para dar o exemplo. Vale mencionar que o município será um dos primeiros do Rio Grande do Sul a receber a vacina. As doses chegarão via aeroporto. Inclusive serão distribuídas para toda a região após chegarem no aeroporto local. Importante lembrar que serão duas doses da vacina.

Fonte: Jornal Folha do Sul