Educação na pandemia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Por: Mariela Perez Elguy – Docente do Senac Santana do Livramento

A educação vem sofrendo mudanças significativas nos últimos tempos, levando cada vez mais o aluno a ter um perfil de autonomia e proatividade que o mercado de trabalho exige. Com a pandemia, as mudanças se aceleraram, pois mesmo sem preparação prévia, profissionais autônomos, gestores, funcionários, professores e alunos foram obrigados a se adaptarem ao trabalho por meio de mídias e plataformas.

A situação é triste e indesejável, porém não podemos esquecer que é nas crises que crescemos. Não existe crescimento na zona de conforto, assim como não existe conforto na zona de crescimento. A aprendizagem significativa vai além de métodos e procedimentos. Empatia e resiliência são marcos que ficarão deste período.

Acreditando que realmente tudo vai passar, devemos refletir sobre o que estamos fazendo para enfrentar o período pós-pandemia. Este momento é de capacitar-se e atualizar-se, pois o mercado de trabalho ficará mais exigente e seletivo. Para poder aproveitar as oportunidades que surgirão, nosso currículo deve ser enriquecido. Também pensando na saúde mental e emocional abalada com tantas incertezas, é importante ficar ativo. Não dá para esperar tudo passar para ver o que vai acontecer.

Fazer um curso a distância do Senac é uma excelente oportunidade de adquirir conhecimentos, competências e habilidades que farão a diferença. Sem precisar sair de casa, ocupar o tempo de forma produtiva e que trará excelentes resultados. Falo por experiência pessoal! Nossos cursos têm todo apoio dos tutores, especialistas nas áreas de atuação, quanto aos conhecimentos trabalhados, para o aluno adaptar-se à plataforma de forma simples e rápida.

Faz pouco tempo que ouvi em uma live que devemos valorizar nosso potencial de transformação, pois acabamos sendo atingidos por uma onda gigante. A realidade excepcional que vivemos nos exige muitas transformações e para não sofrer tanto com elas, devemos investir na empatia e resiliência. Nossos limites estão sendo testados. Lembre-se: “Esvazie a xícara, deixe espaço para o novo e desapegue das suas certezas”.

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies