Dublado ou legendado?

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Antes de mais nada não há melhor ou pior. A escolha se baseia em possibilidade, qualidade e conforto. Possibilidade, pois existem filmes que não receberam uma versão brasileira de dublagem restando apenas a opção legendada. Qualidade, por óbvio, o trabalho, tanto de dubladores, quanto de tradutores de legendas podem ou não ser satisfatórios. Por último, o conforto. Há quem se sinta melhor assistindo filmes dublados e quem se sinta melhor assistindo filmes legendados. Quando um filme é dublado, naturalmente se perde o áudio original e consequentemente o som e o tom da atuação dos atores dependerá do desenvolvimento do trabalho do estúdio de dublagem. O filme legendado não tem esse problema, depende unicamente da sincronia e da boa tradução para que a legenda seja considerada satisfatória, apesar de que em filmes legendados o foco, ao menos durante os diálogos, estará na legenda e não no que acontece em cena, o que pode se tornar um incômodo.

Guilherme Briggs – Dublador

Particularmente não tenho nenhum problema com nenhuma das duas formas de assistir a um filme. Gosto tanto de filmes dublados quanto de filmes legendados e consigo apreciar a qualidade de cada um. O ideal seria poder entender os diálogos do filme sem precisar, nem da dublagem, nem da legendagem, mas isso não é possível. Outra situação que envolve a dublagem é quando o filme passa por esse processo de maneira a melhorar a captação sonora realizada em cena. Os atores se dirigem a um estúdio de dublagem onde reinventam os sons produzidos em cena, cuja captação natural não ficou na forma como o diretor precisava. Dessa forma repetem falas e demais sons, na intensidade necessária que a cena exige. A dublagem se trata de uma extensão do trabalho de atuação. Existem trabalhos incríveis e reconhecidos internacionalmente da dublagem brasileira dada a grande qualidade dos dubladores nacionais.

Maria Helena Pader – Dubladora

A dublagem de CarlosSeidl como o personagem de “Seu Madruga”, no programa “Chaves” é bastante reconhecida. Outros dubladores tem trabalhos incríveis emprestando suas vozes: Guilherme Briggs dubla Superman, Mickey Mouse, BuzzLightyear; Alexandre Moreno dubla Adam Sandler na maioria de seus filmes e é um dos dubladores mais conhecidos do país; Miriam Ficher dubla Angelina Jolie na maioria de seus filmes; Marcio Seixas dublou o Batman na série animada e diversas outros personagens do cinema e TV; Maria Helena Pader é a voz de Cruella de Vil; isso apenas como exemplo dos trabalhos memoráveis da dublagem nacional.Quando se dubla um filme estrangeiro, um estúdio de dublagem nacional cria uma versão da obra adaptada à sua realidade, que difere bastante da produzida no outro país. Colocando características próprias na medida em que o estúdio original permite. A dublagem brasileira é reconhecida no mundo inteiro como sendo uma das melhores do mundo e conta com diversas equipes de dubladores excelentes.

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies