Negar é tudo – Eis a questão !

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Mulher é bicho complicado. Diz sim, querendo dizer não; diz não, querendo dizer sim… Diz qualquer coisa que vem à mente, esperando que quem a escute entenda o real significado de suas intenções. E, se, por uma infelicidade (ou felicidade) o interlocutor entende o real significado do que foi dito, ela nega, nega, nega e arruma uma desculpa, dá uma volta, e torce, distorce tudo o que foi dito e interpretado.
Não sei para o homem, mas, para nós, mulheres é muito complicado amar. Se amamos e nos entregamos de corpo e alma, e logo ali adiante descobrimos que qualquer, eu disse QUALQUER, atitude nos levar a crer que ele olhou para o lado, ou se interessou, mesmo que levemente por outra, que fomos traídas, nos rasgamos de raiva, de culpa, nos chamamos de burras, de idiotas, de crédulas, ficamos noites sem dormir mesmo que depois de uma conversa – às vezes, alterada; outras vezes, cheia de ironia – nos consideramos fracas ou condescendentes – e voltamos atrás, e voltamos a escancarar que os amamos. Mas, no fundo, no fundo, queremos acreditar que somos amadas e valorizadas. Que somos, pelo menos naquele momento e ocasião, a mulher mais importante para ele. Gente, a sensação é incrível!!! Tornamo-nos únicas no universo, naquele momento. Complicado, né? Porque, segundo sabemos do mundo masculino, eles não ligam ou não se importam com tantos detalhes, o que complica nossa relação. Aí fica a pergunta: por quê?
Por que somos tão diferentes e tão atraídos? Por que esta incoerente relação que é tão necessária e complicada para a continuação de nossa espécie? Será que chegará o momento em que fazer inseminação artificial será a alternativa? Pelo que tenho visto, a relação homoafetiva é cada vez maior. Certo? Errado? Claro que não. O ser humano procura sua realização seja da maneira que for. No entanto, a decepção que temos (e eu também falo por mim) das relações heteros, muitas vezes, nos leva a questionar, questionar e questionar… Será que não será … ufa! Deixa assim…
O que não significa jogar a toalha, a busca pelo par perfeito é eterna. O pior que pode acontecer é o complemento da dupla ainda não ter nascido, bom, daí …

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies