Artesãs de Livramento são destaque em concurso promovido pela EMATER

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A primeira das quatro etapas da fase municipal do 1º Concurso Virtual de Artesanato em Lã Ovina na região de Bagé, promovido pela Emater/RS-Ascar em parceria com a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), encerrou nesta semana, envolvendo os artesãos das cidades de São Borja, Santana do Livramento e Uruguaiana. Com participação da assistente técnica regional Jacqueline Bragança e a extensionista rural social Andréa Balbueno, as 19 peças inscritas nesta etapa foram avaliadas nas modalidades acessórios, mantas, xergão, poncho, colete e peças em gerais, tendo também o reconhecimento da peça destaque inovação.

De forma virtual, o concurso foi realizado através do um grupo de WhatsApp, onde se fizeram presentes a banca de jurados e a organização do evento.Entre os cinco jurados estavam a extensionista rural Vera Souza, além do engenheiro agrônomo Alex Gomes, da agente administrativa Rita Gomes, da artesã Cristina Velasques e do agente administrativo Marcelo Ávila.
Os critérios avaliados de cada peça foram acabamento, tamanho, visual, padrão de fio e criatividade.

As artesãs ganhadoras estão classificadas para a próxima fase do concurso, agora regional, que acontece no dia 27 de agosto e competem com as artesãs que se classificarão nas outras etapas que ocorrem durantes os dias 23, 28 e 30 deste mês.Para Jacqueline o concurso é muito importante para a valorização da matéria-prima produzidas nas propriedades rurais e destaca o desempenho da extensionista Andréa na organização do evento. “Ontem foi o primeiro concurso, oportunidade de ver muita qualidade e diversidade de técnicas apresentadas nas peças confeccionadas, mostrando a criatividade e qualificação dos artesãos destes municípios”, relata a extensionista.

Confira as peças e artesãs classificadas na modalidade acessório: artesã Leticia Bonamigo de Santana do Livramento que apresentou um colar em lã feltrada, tingido com corantes naturais e sintéticos não tóxicos;

  • Modalidade manta: artesã Sandra Elise Gonçalves de São Borja, com manta tipo echarpe, com lã crua, feito no tear de pregos com fios finos, feitos na roca, nas cores natural e preta medindo 1mx0,27m mais franjas;
  • Modalidade xergão: artesã Eva Paz Souto de São Borja, confeccionou um xergão urdido e tramado no tear de pregos, com lã ovina nas cores preto e branco com detalhes quadriculados;
  • Modalidade poncho: artesã Mª Leci Vaqueiro de Santana do Livramento, poncho infantil, tecido no tear de pregos, com fios feitos na roca, urdido e tramado com lã natural, sendo o peitoral feito em crochê;
  • Modalidade colete: artesã Dilaine Gonçalves de São Borja, colete infantil, tricotado com lã ovina com fios feitos na roca em ponto malha nas costas e frente ponto tijolo (acabamento em crochê na gola “V”);
  • Modalidade peça em geral: artesã Sandra Elise Gonçalves de São Borja, pantufa feita de crochê com lã crua natural, fiada na roca, com solado;
  • Destaque Inovação: artesã Letícia Bonamigo, boneca em lã feltrada, tingida naturalmente com folhas de carqueja, casca de cebolas e folhas de limoeiro.

 

 

O charme das casas de madeira

Firmes, resistentes, e muito aconchegantes: as casas de madeira são um sonho de consumo para muitas pessoas que buscam conforto e elegância na hora de