Estado – Operação Avante de Combate ao Abigeato apreende mais de 3 toneladas de carne

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A operação da Brigada Militar em parceria  com a Polícia Civil, Vigilância Sanitária, Ministério Público e Inspetoria Veterinária da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) apreendeu mais de três toneladas de carne imprópria para consumo.

A 2º edição da Operação Avante Combate ao Abigeato, que visa combater os crimes de abigeato nos 27 municípios da região de ação do Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO) Sul, ocorreu na sexta-feira (19) durante todo o dia.  Foram  realizadas atividades de fiscalização a estabelecimentos comerciais e ações de patrulhamento nas áreas rurais dos municípios de Rio Grande (Povo Novo e Vila da Quinta), Santa Vitória do Palmar, Chui, São Lourenço do Sul, Camaquã, Tapes, Dom Feliciano, Arroio Grande, Jaguarão, Pelotas, Capão do Leão, Canguçu, Pedro Osório, Cerrito, Pinheiro Machado e Piratini.

No total foram apreendidos 3.357,84 Kg de carnes e outras mercadorias sem procedência e sem condições para o consumo, fiscalizados 107 estabelecimentos entre eles frigoríficos, açougues e mercados, foram realizadas 13 barreiras de trânsito, abordadas 225 pessoas, 115 veículos fiscalizados e 7 autuados.

Operação foi ação conjunta da Brigada Militar, Polícia Civil, Vigilância Sanitária e Inspetoria Veterinária
Operação foi ação conjunta da Brigada Militar, Polícia Civil, Vigilância Sanitária e Inspetoria Veterinária – Foto: Imagens/veterinário Leandro Centeno – Seapdr

“A nossa preocupação é com o abigeato, com o abate clandestino, com a mistura de carnes que não são da mesma espécie, causando riscos para a saúde da população”, destaca o veterinário da Secretaria da Agricultura, Leandro Centeno, que participou da operação em Pinheiro Machado e Pedras Altas. E alerta: “A comunidade tem que ajudar, fiscalizando, exigindo nota fiscal e certificado de procedência daquilo que consome”.

Só no município de Pinheiro Machado,  foram apreendidos quase 690 kg de carnes. Todos os produtos apresentavam falhas no acondicionamento, estavam com data de validade vencida ou  deteriorados, representando risco para a saúde dos consumidores. Os produtos foram encaminhados para uma empresa de Pelotas e serão destinados à produção de ração animal.

Estado divulga dados sobre Safra da Uva

Nota de esclarecimento (10/07/2020):  os técnicos da Secretaria estão checando todos os dados da safra, porque eles podem sofrer algumas alterações em função dos novos números