Mari depõe na comissão processante da cassação do seu mandato

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Nesta segunda-feira (1°), a vice-prefeita Mari Machado (PSB) prestou depoimento na Comissão Processante da cassação do seu mandato que tramita na Câmara de Vereadores. Em pouco mais de uma hora ela respondeu perguntas dos vereadores Carlos Enrique Civeira (PDT), Itacir Soares (PT) e Márcia da Rosa (PP).

Mari explicou que assim que tomou posse como prefeita, após o afastamento do prefeito Ico Charopen (PDT), habilitou todos os procuradores municipais para que atuassem em todos os processos, inclusive no que gerou a multa de R$ 4 milhões por falta de transparência no site da Prefeitura. Atualmente a multa está em R$ 5 mil.

Ainda no seu depoimento, a vice-prefeita contou que quando foi informada, em janeiro 2020, do processo que tramitava na Justiça Federal, solicitou que o novo chefe do DTI levantasse a documentação e entregasse à Procuradoria para que pudessem atuar no processo.

Após responder a todas as perguntas dos parlamentares, Mari foi até a tribuna do plenário João Goulart e fez um apanhado da sua trajetória política, desde quando era professora e atuava na greve do magistério, sua passagem por Brasília até quando decidiu voltar para Sant’Ana do livramento para ser candidata à vice-prefeita na chapa com o prefeito Ico. “Um pedido de impeachment contra mim não é justo”, classificou a vice-prefeita.