Depois de fazer piada com cloroquina, Bolsonaro lamenta mortes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o novo protocolo da cloroquina é uma “esperança” e lamentou as mortes pela covid-19. O presidente destacou que as novas recomendações para uso do medicamento serão divulgadas nesta quarta-feira (20). Na terça, em entrevista ao jornalista Magno Martins, Bolsonaro já havia anunciado a data.

“Dias difíceis. Lamentamos os que nos deixaram. Hoje teremos novo protocolo sobre a Cloroquina pelo Ministério da Saúde. Uma esperança, como relatado por muitos que a usaram. Que Deus abençoe o nosso Brasil”, escreveu o mandatário.

O lamento do presidente ocorre após ele ter brincado ontem na entrevista com o uso da cloroquina, que foi uma das divergências que pesaram para o pedido de demissão do então ministro Nelson Teich na semana passada. “Quem é de direita toma cloroquina, quem é de esquerda, Tubaína”, repetiu ontem o presidente.

A piada foi feita na terça-feira, dia em que o País bateu recorde de novas mortes registradas nas últimas 24h com 1.179 novas óbitos, chegando ao total de 17.971. Já os novos casos confirmados do novo coronavírus somam 271.628, dos quais 17.408 foram registrados ontem.

Para o jornalista Magno Martins, Bolsonaro ressaltou que o novo protocolo não obrigará nenhum paciente a ser medicado com a substância, mas permitirá o uso do remédio mesmo que não seja em casos graves da doença.

Como prevenir o contágio do novo coronavírus 

De acordo com recomendações do Ministério da Saúde, há pelo menos cinco medidas que ajudam na prevenção do contágio do novo coronavírus:

• lavar as mãos com água e sabão ou então usar álcool gel.

• cobrir o nariz e a boca ao espirrar ou tossir.

• evitar aglomerações se estiver doente.

• manter os ambientes bem ventilados.

• não compartilhar objetos pessoais.