RS soma 5,5 mil comunicados de perdas em lavouras devido à estiagem

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Do total, mais de 2,8 mil foram acionamentos no seguro rural

Dados do Ministério da Agricultura mostram que a falta de chuva no Rio Grande do Sul fez com que 5.551 avisos de sinistros fossem feitos por produtores gaúchos para seguradoras e instituições financeiras desde a segunda quinzena de dezembro. A informação veio da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, em entrevista ao programa Timeline, da Rádio Gaúcha.

— É muito importante que quem já verificou essa perda faça logo o pedido para o Proagro ou para seguro, para que possa receber — alertou a ministra.

Pedro Loyola, diretor do Departamento de Gestão de Riscos da Secretaria de Política Agrícola da pasta, detalhou à coluna os dados. Do total, 2.829 foram acionamentos no seguro rural, sendo 291 para o milho e 1.320 para a uva. Produtores de soja solicitaram vistoria em 1.218 lavouras.

Além disso, com base em dados do Banco Central, a pasta contabiliza 2.722 comunicados de perdas no Proagro — programa oficial de governo voltado à agricultura familiar. Desses, 1.824 foram comunicados de perdas em milho, 529 em soja e 369 no feijão.

O diretor complementa que, feita a comunicação, a liberação de recursos precisa ser referendada, inclusive com laudo técnico feito a campo.

— É importante lembrar que o produtor tem de avisar com no mínimo 15 dias que está se preparando para a colheita, para que seja feita a feita avaliação — reforçou o diretor, destacando que o seguro “mitiga muito as perdas”.

Loyola acrescenta que mais de 90% dos produtores de soja e de milho do RS que estão no crédito rural têm Proagro ou seguro. Na uva, o Estado é líder na contração de seguro: a cobertura chega a 59% da área cultivada.

Neste ano, o governo federal reforçou a projeção de recursos a serem liberados para a subvenção do seguro rural, que deverão totalizar R$ 1 bilhão — mais do que o dobro liberado no ano passado.