Governo publica lista de 187 aprovados em concurso para delegado da Polícia Civil

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Na última etapa antes da nomeação e lotação nas delegacias, aprovados irão começar em março o curso de formação na Acadepol

O resultado final do último concurso para delegado da Polícia Civil do Rio Grande do Sul foi homologado, com a publicação dos nomes dos 187 aprovados no Diário Oficial do Estado (DOE). Na próxima etapa, eles irão prestar curso de formação profissional de seis meses na Academia de Polícia Civil (Acadepol), última fase antes de iniciarem a atuação cotidiana.

A homologação ocorreu na última quinta-feira (19), com a divulgação dos nomes dos selecionados no Diário Oficial do Estado (DOE).

Embora existam 187 aprovados, o governo estadual chamará os 50 primeiros para começar a academia em março de 2020. A partir de setembro, eles já devem estar formados e aptos a serem nomeados servidores públicos do Estado. Depois, conforme o ritmo de nomeação adotado pelo governo estadual, eles deverão ser distribuídos pelas delegacias do Rio Grande do Sul a partir de critérios definidos pela Chefia de Polícia. Os melhores colocados na formação têm preferência para optar pelos locais de lotação oferecidos.

Diretora-geral da Acadepol, a delegada Elisângela Melo Reghelin explica os principais fundamentos que serão trabalhados na formação dos futuros investigadores da Polícia Civil gaúcha.

— Além das disciplinas tradicionais como técnica de operações policiais e tiro, os novos delegados vão ter bastante carga horária na investigação, que é nossa matéria de destaque, com foco em questões mais sofisticadas e de inteligência que um delegado precisa hoje para lidar com tecnologia, lavagem de dinheiro e crime organizado — diz Elisângela.

Dos 187 aprovados listados no DOE, 139 são homens e 48, mulheres. A maioria tem idade entre 28 e 32 anos. Depois do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Minas Gerais surgem como Estados com o maior número de aprovados.

— Essa proporção entre homens e mulheres repete o dado do concurso anterior. E ele está proporcional ao número de inscritos. Não é que o concurso reprova mais mulheres. O resultado está proporcional ao número de inscrições — afirma a diretora da Acadepol.

Em um calendário divulgado em novembro, o Palácio Piratini indicou que outros 30 selecionados neste concurso para delegado serão chamados à academia em 2021. Os demais aprovados no concurso, que se iniciou em 2018 com 16 mil candidatos inscritos, devem permanecer em cadastro de reserva, com possibilidade de serem chamados em futuras contratações ou em casos de desistência e reprovação na Acadepol.

Em outro concurso da Polícia Civil, este para as vagas de agentes, também realizado em 2018, existem 800 candidatos aprovados aguardando pelo chamamento. O governo já anunciou que 262 deles vão começar a Acadepol em março de 2020, sendo 131 escrivães e 131 inspetores.

No primeiro semestre de 2019, um contingente de 412 novos agentes cursou e finalizou a formação profissional na academia. Eles eram egressos deste mesmo concurso realizado em 2018, o qual abriu o total de 1,2 mil vagas para a corporação. A previsão do governo é de chamar mais 520 agentes para a Acadepol em 2021.

Fonte: Gaúcha/ZH

Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS

Educação na pandemia

Por: Mariela Perez Elguy – Docente do Senac Santana do Livramento A educação vem sofrendo mudanças significativas nos últimos tempos, levando cada vez mais o

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies