Médicos rompem contrato e Santa Casa oferece R$ 2 mil por dia para novos profissionais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Por: Murilo Alves

Oferta que viralizou em rede social garante passagens aéreas, hospedagem e destaca pontos turísticos da fronteira

Há poucas horas, o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), anunciou que cirurgiões e anestesistas interromperiam as suas atividades na Santa Casa de Misericórdia em Sant’Ana do Livramento. O prazo expirou às 13h e as equipes foram substituídas pela direção do hospital.

Ainda nesta tarde, uma mensagem, atribuída ao presidente do Instituto Salva Saúde, Jan Cristoph, começou a circular em uma rede social. Abaixo, você confere o texto na íntegra:

“Estamos montando equipe de cirurgia geral em Sant’Ana do Livramento RS, fronteira Brasil-Uruguai. Cidade turística, com free shoppings, vinícolas, parques termais e muita parrilla. A fronteira permite entrada livre para o Uruguai. O Instituto Salva paga as passagens de qualquer aeroporto do país, ida e volta, hotel, café da manhã e almoço, todos os dias. O plantão é em regime de sobreaviso, com remuneração de 2 mil reais por dia de plantão sobreaviso, pagos antecipadamente. É uma excelente oportunidade de passar uma semana alternando trabalho e passeio, sendo bem remunerado para tal”

O gestor confirmou a autoria da mensagem, e disse que ela foi encaminhada há uma semana em um grupo de médicos da capital. Ainda sobre o caso, o médico simplificou dizendo que ninguém foi demitido. “Uma equipe pediu rescisão por vontade própria. Só isso’’. Cristoph garante que a situação na Santa Casa é normal após o término do prazo estipulado pelos médicos e a previsão para a próxima terça-feira, quando expira o contrato dos demais especialistas, é de que se mantenha assim. “Estes ainda não fizeram nada formal. Parando de fato, serão imediatamente substituídos, como ocorreu hoje’’, pontuou.