PIB do RS tem alta de 2,7% no acumulado do ano

Resultado no período entre julho e setembro foi influenciado pela sazonalidade das principais lavouras, como soja e milho, e também pela desaceleração de alguns segmentos da indústria.

O Produto Interno Bruto (PIB) do Rio Grande do Sul teve alta de 2,7% no acumulado de três trimestres do ano. O crescimento é acima do índice do Brasil, que foi de 1,0%. O resultado foi divulgado na manhã desta quarta-feira (11) pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE), vinculado à Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag).

Em relação ao trimestre anterior, o PIB do estado apresentou queda de 0,5%, influenciado pelas quedas da agropecuária (-5,6%) e da indústria (-1,1%). Já os serviços cresceram, nesta base de comparação, 0,3% no período.

De acordo com a Seplag, após um primeiro semestre impulsionado pelos desempenhos da agropecuária e da indústria, a economia do Rio Grande do Sul registrou variação nula (0,0%) no terceiro trimestre de 2019 em relação ao mesmo período do ano anterior.

PIB do RS no terceiro trimestre de 2019 — Foto: Seplag/Reprodução

Expectativa

A variação do terceiro trimestre, segundo os economistas responsáveis pelo estudo, era esperada. Segundo a Seplag, o motivo seria a base de comparação mais alta e também o fim do ciclo de vendas de alguns segmentos, como o de máquinas e equipamentos agrícolas, caminhões e veículos leves.

“A expectativa é de que o crescimento do RS no final do ano permaneça positivo e, provavelmente, acima do avanço da economia brasileira. A retomada consistente da economia, contudo, ainda está atrelada à recuperação sólida da economia nacional, para a qual se espera um crescimento de 2,2% no próximo ano”, avalia a chefe da Divisão de Indicadores Estruturais do DEE, Vanessa Sulzbach.

Grupo A Plateia