Confira a matemática de Grêmio e Inter na briga pela vaga na Libertadores

clássico Gre-Nal 422 deixou mais evidente quais serão as disputas de Grêmio e Inter nas oito rodadas finais do Campeonato Brasileiro. Após ser eliminado na semifinal da Libertadores deste ano, o Tricolor emendou três vitórias consecutivas e se consolidou na disputa pelo G-4 da competição.

Já no Inter, a briga é pelo G-6. Desde a chegada de Zé Ricardo, que acumula uma vitória, um empate e uma derrota, o clube caiu para sétima colocação e busca reconquistar lugar entre os seis primeiros. A diferença entre Grêmio e Inter, passadas 30 rodadas, é de quatro pontos.

Grêmio ocupa a quinta colocação do Brasileirão, com 50 pontos. O Inter é o sétimo, com 46. Para entrar direto na fase de grupos da Libertadores de 2020, é necessário ficar entre os quatro primeiros. O quarto lugar é ocupado, no momento, pelo São Paulo, que está com 52 pontos.

De acordo com a projeção atual, será necessário fazer no mínimo 66 pontos para ficar dentro do G-4. Sendo assim, o Grêmio, hoje com 50, teria de somar mais 16 — o que seria possível com cinco vitórias e um empate.

Já o Inter, com 46, necessita de mais 20 pontos — o que ocorreria com seis vitórias e dois empates. Três rodadas atrás, a pontuação necessária para estar entre os quatro melhores era de 65 pontos. No entanto, o bom retrospecto de São Paulo e Grêmio nas últimas rodadas tornou a busca pela vaga direta na Libertadores um pouco mais difícil.

O quinto e o sexto colocados garantem vaga na fase preliminar do torneio continental em 2020. Levando em conta o atual aproveitamento, para terminar o Brasileirão dentro do G-6 será necessário fazer 59 pontos. Com isso, o Grêmio precisaria de mais três vitórias para se garantir entre os seis melhores da competição.

Já o Inter precisa de quatro vitórias e um empate nos jogos que restam. Em comparação com a situação após a 27ª rodada, estar entre os seis melhores da competição está levemente mais fácil. Na época, a projeção indicava que seriam necessários 60 pontos. Os maus resultados de Corinthians, Inter e Bahia nos últimos jogos contribuíram para isso.

Outros cenários

Ajuda do Flamengo
Caso conquiste a Libertadores deste ano, o Flamengo poderá ajudar os gaúchos na briga por uma vaga na competição em 2020. Se vencer a final contra o River Plate, em 23 de novembro, a equipe carioca, que lidera o Brasileirão com folga sobre o segundo colocado, abrirá a possibilidade de G-5 e G-7 para as vagas na Libertadores do ano que vem. De acordo com a atual projeção, 64 pontos bastam para terminar o Brasileirão no quinto lugar. Para o G-7, 59 pontos são suficientes.

Fator Athletico-PR
Como o Athletico-PR já está garantido na Libertadores de 2020 por ter conquistado a Copa do Brasil deste ano, uma boa campanha da equipe paranaense também abre a chance de termos G-5 ou G-7. É o que ocorre no momento, por exemplo. Com o Athletico na sexta colocação, com 46 pontos, o Inter, em sétimo, estaria se classificando para as fases preliminares da competição continental.

G-8?
Se o Flamengo for campeão da Libertadores deste ano e o Athletico-PR terminar o Brasileirão entre os sete melhores da competição, podemos ter G-8. Neste momento, a oitava colocação é ocupada pelo Corinthians, com 45 pontos. Pelo atual aproveitamento, para chegar ao final do campeonato nesta posição, será necessário alcançar 57 pontos.

Grupo Aplateia

Adicionar Comentário