Líder do Governo participa de inauguração da Broto Legal Alimentos, em Uruguaiana

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O deputado Frederico Antunes, líder do governo na Assembleia, prestigiou na manhã desta quinta-feira, 24, a inauguração, em Uruguaiana, da unidade da Broto Legal, uma das maiores beneficiadoras de arroz e feijão do país, e com faturamento de mais de R$ 300 milhões em 2018. A estrutura, segunda da empresa no país, custou R$ 40 milhões, e vai ampliar a capacidade de produção em 30%. O município gaúcho foi escolhido para a implantação devido à localização privilegiada, tanto pela presença de grandes lavouras do cereal, como pela possibilidade de exportação, foco dessa unidade.
Desde a aquisição da empresa, em março de 2018, pelo empresário Washington Cinel, que também é proprietário da companhia de segurança e serviços Gocil, é a segunda planta que passa a operar na cidade, não por coincidência, onde ficam as fazendas de arroz de Cinel. Lá também funciona a unidade de beneficiamento de arroz parboilizado.
“A presença da Broto Legal é um orgulho para Uruguaiana. É emprego, renda, retorno para o município, que tem na cultura do arroz uma das suas marcas. O progresso da região Sul passa pela valorização dessas empresas”, apontou Frederico.
Os destinos almejados pela empresa são principalmente o México e os EUA, além de Peru, Bolívia e Venezuela. Atualmente, as exportações representam somente 6% do faturamento da Broto Legal, que somou R$ 328,1 milhões em 2018. Em três anos, a meta é chegar a algo entre 15% e 20% do faturamento. Como um todo, a empresa projeta encerrar 2019 com um faturamento de R$ 500 milhões, aumento de 52% ante o ano passado.
A fábrica gaúcha tem capacidade inicial de produção de 6 mil toneladas de arroz branco ao mês, mas deve ser ampliada para produzir 12 mil toneladas já em no próximo calendário.

Estado divulga dados sobre Safra da Uva

Nota de esclarecimento (10/07/2020):  os técnicos da Secretaria estão checando todos os dados da safra, porque eles podem sofrer algumas alterações em função dos novos números