Rota do Tráfico – PRF tira de circulação 454 kg de maconha em uma semana, em Livramento

Em duas ações, os agentes da Polícia Rodoviária Federal fizeram a apreensão dos entorpecentes que estavam escondidos em fundos falso de automóveis

A Polícia Rodoviária Federal realizou, nesta semana, duas grandes apreensões de maconha na BR 158, que chegava à fronteira escondida em fundos falsos de automóveis com placas argentinas. O fato chama a atenção e acende um alerta sobre as estradas da região estarem sendo utilizadas pelos criminosos para o tráfico internacional de drogas que visa como destino o mercado consumidor do Uruguai.
A primeira apreensão aconteceu na madrugada dessa segunda-feira (23) durante a atividade de policiamento de rotina quando foram apreendidos 233,8 kg de maconha que estavam escondidos em fundos falsos de uma caminhonete Amarok, com placas da Argentina, que chegava à fronteira pela BR 158.
O veículo chamou a atenção dos policiais porque estava sendo transportado em cima de um caminhão-guincho. Quando os agentes realizaram a abordagem perceberam um certo nervosismo na mulher de 45 anos que era condutora do veículo, então, por meio de uma revista mais detalhada acabaram encontrando o entorpecente escondido em compartimentos na lataria do veículo, inclusive em baixo da placa de identificação e no painel.
Aos policiais, a mulher que que não possui antecedentes criminais e não apresentava nenhuma suspeita até então porque havia se apresentado como religiosa, disse que tinha pegado a droga na cidade de Foz do Iguaçu e que o destino final seria Sant’Ana do Livramento, quando na verdade a origem da droga seria de Ciudad del Este, no Paraguai, e o destino seria o abastecimento do mercado negro no Uruguai.
A mulher, que é natural de Frederico Westphalen, foi presa em flagrante por tráfico internacional de drogas, e a maconha e a caminhonete foram aprendidas e trazidas para a Delegacia da Polícia Federal em Sant’Ana do Livramento.
A segunda apreensão foi na noite de quinta-feira (26), também na BR 158, em Livramento. Durante ações de fiscalização e combate ao crime, os policiais abordaram uma Santa Fé emplacada na Argentina que chegava na cidade. Ao vistoriar o interior do veículo, a equipe policial encontrou cerca de 221,4 quilos de maconha ocultos no assoalho do bagageiro e na lataria.
Os ocupantes do veículo, um homem de 29 anos e uma mulher de 20 anos, ambos paraguaios, foram presos em flagrante e, assim como o veículo e a droga, encaminhados à polícia judiciária de Sant’Ana do livramento.

Aumento de apreensões revela rota do tráfico

Segundo o inspetor-chefe substituto, da 11ª Delegacia Regional da PRF, Valmir de Souza, nos últimos anos têm se notado um aumento no volume de drogas apreendidas em estradas da região. “Se nós compararmos ao ano anterior, podemos dizer que foi um aumento de 300% no volume de drogas apreendidas aqui na região. Inclusive apreensão de outras drogas como foi o caso de uma pequena quantia de cocaína líquida que era transportada no porta-luvas de um veículo”, disse.

Quadrilhas cada vez mais audaciosas

As apreensões da PRF revelam também que as quadrilhas estão cada vez mais audaciosas na maneira de transportar a droga, seja pela utilização de “mulas” em ônibus, a veículos com compartimentos secretos na lataria, ou até mesmo objetos recheados com entorpecentes. Já houve casos de drogas serem transportadas até dentro de casa de cachorro. “Os nossos policiais são treinados para verificar diversas situações, e muitas vezes até na entrevista se descobre que aquele condutor está transportando algum ilícito. É verificado também alguns itens do veículo para ver se tem alguma alteração conforme o seu modelo e neste tipo de fiscalização mais detalhada a gente acaba descobrindo essa droga que é transportada dentro de portas, painéis e fundos falsos, ou até no meio do tanque de gasolina, no pneu estepe. Os métodos são muitos, mas os nossos agentes estão muito bem treinados e estamos logrando êxito com essas apreensões”

A droga tem como destino o Uruguai

Ainda segundo a Polícia Rodoviária Federal, a droga apreendida na região, quase que na sua totalidade, é destinada ao Uruguai, visto que o aumento nas apreensões de grandes quantidades de maconha se deu nos anos seguintes à liberação do consumo no país vizinho.

Defasagem de efetivo

Além das ferramentas utilizadas, a PRF recebe também muitas informações através de denúncias anônimas que ajudam no combate mais eficaz ao tráfico. Apesar do esforço diário desses profissionais no combate à criminalidade nas rodovias, o número de policiais na região está bastante defasado, um acréscimo no efetivo iria contribuir de forma significativa na questão da segurança nas rodovias da região. “A gente precisaria dobrar o nosso efetivo da região para assim conseguir efetuar um trabalho melhor ainda considerando todas as incumbências que a PRF tem”.

Grupo Aplateia