A promessa de novos ônibus será cumprida?

Reportagem: João Victor Montoli

Licitação prometida no fim de setembro pelo então secretário do Planejamento Miguel Pereira, parece não ter passado da promessa

Chegou a data prometida, alguma coisa mudou? Nos arquivos do Jornal A Plateia, no mês de abril de 2019, uma reportagem questionou o então secretário do Planejamento, Miguel Pereira, sobre a qualidade do transporte coletivo público no município. Sua resposta foi de que haveria o encerramento de alguns estudos e uma possível licitação no fim de setembro.
Setembro chegou, com ele várias mudanças. Miguel Pereira deixou o cargo de Secretário do planejamento, Miguel afirmou que os motivos que o levaram a solicitar a sua exoneração da titularidade seriam projetos pessoais, profissionais e políticos. “Acredito que já dei a minha colaboração a esta gestão. Estou iniciando um outro projeto pessoal, profissional e político”, afirmou ele. O secretário de Transporte, Trânsito e Mobilidade Urbana da época, Ricardo Dutra, é hoje o titular da pasta.
Alguns ônibus foram apreendidos em maio por atraso de IPVA e outras irregularidades. Os ônibus foram encaminhados para o CRD de Rosário do Sul, na ocasião o CRD Garcia estava com sua lotação máxima.
Mais de cinco meses se passaram, a população que estava insatisfeita com a qualidade dos ônibus ainda espera por melhorias. Em uma rápida visita ao terminal de ônibus de Sant’Ana do Livramento, foi possível notar o descontentamento com a qualidade dos veículos. A principal solicitação são veículos adaptados para cadeirantes, uma moradora do bairro Prado que utiliza o transporte público todos os dias luta pelos veículos adaptados, já que seu sobrinho é cadeirante e não consegue utilizar o transporte público, tendo de se locomover por meio de caronas ou táxi.
Para a usuária Hellen de Oliveira, que utiliza a linha Vila Julieta, os problemas mecânicos são os que interferem mais: “As vezes eu utilizo a linha do Prado, que sempre passa na hora, o grande problema é o Vila Julieta, que estraga todos os dias. Na semana passada, o ônibus no qual eu vinha, estragou, ficamos quase uma hora esperando a troca de veículo. O que falta aqui é um ônibus pontual, eu nem me preocuparia com os ônibus, e sim pela pontualidade, chegando na hora no ponto (o que é o mínimo) já estaria ótimo, agora sonhando alto: um ônibus com ar-condicionado e com tomadas USB seriam um sonho”, conclui Hellen.

O que diz o secretário?

O atual Secretário do Planejamento, Ricardo Dutra, explica alguns pontos importantes sobre o andamento da licitação de novos veículos: “Eu assumi a pasta há cerca de um mês. Existe, sim, um processo de licitação, porém está parado desde o ano passado, por conta de, talvez, outras demandas, o ex-gestor da pasta não havia tocado nesta documentação. Nós estamos iniciando dois trabalhos paralelos que são: a licitação nova para todo o transporte coletivo e uma adequação dos veículos que estão em circulação no município. Esta licitação é muito complexa, poucas cidades que a realizaram tiveram sucesso, estamos nos espelhando nos êxitos de outras prefeituras para implantar de maneira correta aqui no nosso município. Os estudos já foram realizados, toda a parte legal que é necessária para iniciar a parte de licitação”, conta.
Ricardo explica sobre uma possível alteração de tarifas: “Toda a melhoria de frota, quem paga é o usuário. Por exemplo, não podemos querer o “céu” de todos os ônibus serem equipados com ar condicionado, wifi e tomadas USB, porque o valor da tarifa para termos este serviço acaba se tornando inviável para o poder aquisitivo da população de Livramento. Estamos buscando um meio termo, em que haja veículos novos, porém, sem alteração drástica nos valores das tarifas. Estamos trabalhando forte para que esta licitação seja encaminhada para o setor de licitações ainda este ano, no máximo no início de 2020. Este processo é demorado, porém, não podemos criar uma falsa expectativa para o contribuinte de que seja rápida a tramitação.

Melhorias da frota atual

O Secretário Ricardo Dutra também lembra de que houve uma reunião com o Sindicato, na época em que ele ainda era secretário de Transporte, Trânsito e Mobilidade Urbana, as empresas acordaram de que se a passagem fosse alterada haveria melhorias na frota: “Houve uma conversa com o Sindicato, onde foi firmado compromisso de uma série de melhorias como a bilhetagem eletrônica, a empresa responsável já está contratada e será implantada em breve. Também com engenheiros mecânicos em todas as garagens e ônibus mais novos” conta.

R$ 3,00 a passagem

Implantada no final de novembro 2018, o atual valor em breve completará um ano de vigência, a orientação dada às empresas era de que assim que a situação financeira das mesmas melhorasse com os novos valores, investimento e melhorias seriam dadas à comunidade que utiliza o transporte. O secretário Ricardo Dutra também comenta que as empresas de ônibus do município podem colocar veículos novos sem nenhuma intervenção da prefeitura municipal.

Grupo Aplateia