Setembro Amarelo destaca a importância da prevenção contra suicídios

Reportagem: João Victor Montoli

Mês é dedicado aos cuidados com a saúde mental

Setembro Amarelo é uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio, iniciada em 2015. É uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). O mês de setembro foi escolhido para a campanha porque, desde 2003, o dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. A ideia é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio e divulgar o tema alertando a população sobre a importância de sua discussão.

O Rio Grande do Sul tem a maior taxa, com 10,2 suicídios por cem mil habitantes. No Brasil, o suicídio é considerado um problema de saúde pública e sua ocorrência tem aumentado muito entre jovens. De acordo com números oficiais, 32 brasileiros se matam por dia em média, sendo essa uma taxa maior do que a de vítimas de AIDS e da maioria dos tipos de câncer. De acordo com um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) de 2014, o Brasil está em oitavo dentre os países com maior número de suicídios, atrás de Índia, China, Estados Unidos, Rússia, Japão, Coreia do Sul e Paquistão.

No mundo, o suicídio é a terceira causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos e a sétima causa de morte de crianças entre 10 e 14 anos de idade. A OMS também afirma que o suicídio tem prevenção em 90 % dos casos.

De acordo com o psicóloga Ana Paula Safons, a cada 45 minutos, um brasileiro tira a própria vida. Com base de dados do Ministério Público, de 2000 a 2015, esse tipo de prática cresceu mais de 45% entre adolescentes com idade entre 10 e 14 anos e entre 15 e 19 anos.

Para consultas e informações o consultório da Psicóloga Ana Paula Safons está localizado na avenida Almirante Tamandaré, 1364, no Centro. Seu telefone para contato é (55) 9 9159-9444, que também é Whatsapp.

Liberte-se, faça terapia.

Grupo Aplateia