Everton brilha, Grêmio vira sobre o Palmeiras e vai às semifinais da Libertadores

O Grêmio foi gigante no Pacaembu para conquistar uma das grandes classificações da era Renato. Em desvantagem graças ao primeiro jogo, saiu atrás no marcador também em São Paulo. Mas foi atrás da virada sobre o Palmeiras e venceu por 2 a 1 para chegar à 10ª semifinal de Libertadores de sua história.

Os gols saíram na primeira etapa. Luiz Adriano abriu o placar, mas logo o Grêmio construiu a vitória. Em quatro minutos, Everton e Alisson marcaram para garantir a classificação do Tricolor.

O resultado colocou o Grêmio nas semifinais e, agora, espera o vencedor do confronto entre Inter e Flamengo para conhecer seu adversário na próxima fase da Libertadores. O próximo compromisso pelo Brasileirão é no sábado, 31, às 11h, contra o São Paulo, no Morumbi, em jogo válido pela 17ª rodada.

Grêmio sai atrás, mas reage rápido e vira 

A principal dúvida do técnico Renato Portaluppi era na lateral esquerda. Mas Bruno Cortez, que havia sentido justamente no jogo de ida, apresentou condições de jogo e começou como titular. No ataque, mais uma vez a opção foi por André. Já o Palmeiras de Felipão iniciou com Thiago Santos como titular no lugar de Felipe Melo, expulso no primeiro jogo.

Jogando em casa e com a vantagem, o Palmeiras explorou seus pontos fortes: as jogadas de velocidade e os contra-ataques. Pela direita com Marcos Rocha e Dudu, a equipe alviverde chegou levando perigo à defesa do Grêmio em duas oportunidades antes dos primeiros dez minutos de jogo.

E foi justamente pelo lado direito, nas costas de Cortez, que o Palmeiras assumiu a vantagem. Após jogada pelo setor, o alviverde conseguiu escanteio. Em cobrança de Dudu, Gustavo Gómez cabeceou e Paulo Victor afastou mal, nos pés de Luiz Adriano. Aos 13 minutos, o centroavante abriu o placar.

Aos 17 minutos, a reação do Grêmio começou. Em cobrança de falta de Jean Pyerre, quase na linha de fundo, pelo lado esquerdo, a bola chegou para Everton que, de primeira, encobriu o goleiro Weverton para empatar o jogo.

Quatro minutos depois o Grêmio chegava à virada com Alisson. Everton fez grande jogada e limpou quatro defensores do Palmeiras. Em dividida com o goleiro, a a bola sobrou para Alisson, que empurrou para as redes.

O Palmeiras sentiu e demorou para conseguir se reorganizar. Só voltou a levar perigo no fim do primeiro tempo. Em duas oportunidades, quase igualou o marcador. As duas chances foram de Willian. Na mais perigosa, aos 41 minutos, após cruzamento na área, ela sobrou para o atacante palmeirense que, de primeira e de canhota, finalizou no pé da trave.

Palmeiras não consegue ameaçar e Grêmio fica com a vaga 

Na segunda etapa, precisando de pelo menos um gol para avançar, Felipão promoveu uma troca já no intervalo. Deyverson veio a campo no lugar de Willian, o que ocasionou a troca de posicionamento de Luiz Adriano para o lado esquerdo de campo.

Com a necessidade de empatar o jogo, o Palmeiras passou a ficar mais com a bola na etapa final. Apesar de ter mais a posse, o alviverde não conseguia infiltrar na defesa do Grêmio. Os problemas defensivos que apareceram no início da etapa inicial diminuíram, e o Tricolor passou a se postar bem atrás, com boa atuação de Geromel.

A resposta do Grêmio veio também com uma troca. Para tentar explorar os espaços dados pelo Palmeiras, Renato lançou Pepê no lugar do centroavante André, que pouco participou do jogo.

O Palmeiras ainda insistiu. Felipão promoveu mais trocas, mas nada criou além de jogadas raras pelos lados. O Grêmio, por sua vez, teve contra-ataques e chegou mais perto de ampliar do que sofrer o empate. Assim, o Grêmio administrou a vantagem e levou a classificação para a semifinal da Libertadores.

Texto: CP

Grupo Aplateia