Justiça do DF entende que feminicídio deve alcançar mulheres transgêneros

Blendo Wellington dos Santos Oliveira e Johnatan Vinícius Santana de Brito vão responder por tentativa de feminicídio contra uma mulher transgênero. A decisão é do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios

O crime ocorreu em abril do ano passado na Avenida Hélio Prates, em Taguatinga. Os denunciados causaram lesões corporais graves à vítima.

A defesa recorreu, alegando que a vítima não pertence biologicamente ao sexo feminino, e portanto, o crime não pode ser considerado feminicídio. Mas na visão dos desembargadores da 1ª turma Criminal do Tribunal, o crime foi motivado por ódio à condição de transexual da vítima, o que caracteriza discriminação ao gênero feminino adotado por ela.

Os acusados serão julgados pelo Júri Popular de Taguatinga em data ainda a ser marcada.

Fonte: EBC

Grupo Aplateia