Escolinha Master, Mônaco e Vitéllio são os vencedores da quinta

A mais nova categoria do CFL 2019 foi a grande novidade da rodada desta quinta-feira no ginásio do Esporte Clube Guanabara. A categoria Master, para atletas com idade igual ou superior a 40 anos, abriu sua disputa com o jogo inaugural entre Escolinha Master e Centauro. Já pela Série Ouro, Vitéllio e Mônaco Santanense estrearam vencendo o El Tanque e Terasaki.

Master

Coube as equipes do Centauro A.C. e Escolinha Master fazerem as honras de abertura do Citadino de Futsal na categoria master. As equipes abriram a rodada da quinta-feira com a Escolinha propondo o jogo e fazendo 1 x 0 com Renato. O Centauro aumentou o ritmo, pressionou, mas o gol de empate não saiu. Na etapa final, o Centauro seguiu pressionando e Hector recebeu passe de Jacson e empatou o jogo. Mal deu tempo para comemorar, pois no reinício do jogo Renato arrancou da sua quadra e acabou fazendo o 2 x 1, Escolinha.  O Centauro voltou a correr atrás do placar e Jacson teve que finalizar duas vezes para vencer o goleiro Sérgio e empatar a partida.  Mas a Escolinha tinha um artilheiro, Renato, e foi dele o terceiro gol da equipe. O jogo foi intenso nos minutos finais e o Centauro teve a grande chance do empate no tiro livre. Mas Sérgio defendeu a cobrança. A Escolinha Master estreou com vitória.

 

Pé direito

Campeão da Série Prata, o Mônaco Santanense estreou na Série Ouro tentando manter a mesma força, embora tenha perdido peças importantes. O auxiliar, agora técnico Carlos Eugênio, manteve a mesma base de time campeão no primeiro semestre e começou o jogo com o El Tanque ditando o ritmo. Não demorou para o artilheiro Somália abrir o placar. Foi dele também o segundo gol. Depois de um início vacilante o El Tanque encontrou o caminho do gol e descontou com Juca. O jovem jogador tinha vantagem no confronto de um contra um e acabou empatando o jogo para os riverenses. Mas o Mônaco retomou o controle e voltou à frente na falta despretensiosa de Somália, que acabou no terceiro gol. Luís Paulo acertou um bonito chute para ampliar o placar e antes do final do primeiro tempo ainda fez o 5 x 2, Mônaco. No segundo tempo, o El Tanque adiantou o time e marcou logo na primeira chance com Tailor. Mas a noite era do Mônaco e de Luís Paulo que marcou mais um. A bola parada do Mônaco era eficiente e Leonard fez o sétimo cobrando falta.  Japa descontou para o El Tanque e Roberto fechou o placar em 8 x 4 e decretou a primeira vitória do Mônaco na elite do CFL.

 

Vitória apertada

Vitéllio e Terasaki fecharam a noite de jogos estreando na Série Ouro. Os dois times adotaram estratégias diferentes e jogaram dentro de suas características. O Vitéllio ficou mais com a bola e o Terasaki tentava ser reativo ao jogador no erro adversário. Sem conseguir infiltrar na marcação do Terasaki o Vitéllio arriscou do meio da quadra e foi assim que fez 1 x 0 com Duka. O Terasaki aumentou o ritmo e perdeu chances do Antony e Mauro. Já o Vitéllio levou para a quadra o pivô Xuxa e ele, ao dividir a bola com Mauro, fez o 2 x 0 Vitéllio. Na segunda etapa o Terasaki, que perdeu Fernando Lima após a Prata, apostou em outro finalizador, Sebastian, que chegou na equipe com cartaz e experiência no futebol profissional, jogando pelo Peñarol do Uruguai e Calligari da Itália. Ele foi o responsável pelo bombardeio ao gol do goleiro Diego. O Terasaki martelou, acertou três vezes a trave do Vitéllio. Até que após cobrança de falta e bola foi rolada para Mauro, que marcou o 3 x 1. O Terasaki seguiu forçando o jogo, mas o Vitéllio se defendeu com eficiência. A equipe não diminuiu o ritmo nem quando perdeu Mauro expulso. A dois minutos do final, o Vitéllio também perdeu um jogador, Rafinha com cartão vermelho.  A 10seg do final, o Terasaki teve um tiro livre a seu favor.  Sebastian, enfim, marcou o 3 x 2, mas faltou tempo para o Terasaki empatar e o Vitéllio, mesmo com quatro jogadores em quadra comemorou a primeira vitória com placar apertado. Sebastian foi eleito o craque da rodada.

Grupo Aplateia