Fenadoce se encerra com números superiores aos da edição anterior

Feira recebeu 246 mil visitantes e vendeu mais de 1,3 milhão de doces nos 19 dias de evento

A Fenadoce se encerrou neste domingo (23) em Pelotas, no sul do Estado, após 19 dias movimentando o Centro de Eventos com cultura e entretenimento. A 27ª edição superou os números do ano passado e consolidou a importância do doce para a economia local e o patrimônio pelotense.

A temática da feira, que recebeu o título de “Patrimônio Nosso”, baseou-se no reconhecimento como patrimônio material da arquitetura da cidade e imaterial pela tradição doceira da região, concedido no ano passado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) ao reconhecimento da tradição doceira e da arquitetura . A feira recebeu 246 mil visitantes e contabilizou um volume de mais de 1,3 milhão de doces vendidos.

Anderson Fetter / Agencia RBS
Quindim está entre os doces mais vendidos nesta edição da feiraAnderson Fetter / Agencia RBS

A Fenadoce 2019 recebeu ainda mais de 900 excursões de todo o país e do Exterior. Como parte do projeto de inclusão, mais de 45 mil alunos da rede pública de ensino da região visitaram a feira.

Os doces mais vendidos neste ano foram quindim, bombom de morango e bem-casado, nesta ordem.

Para a gestão da Fenadoce 2019, reforçar o tema do patrimônio e da tradição doceira foi o ponto chave para os resultados positivos.

— Ao levarmos para a sociedade o doce como parte fundamental de nossa economia e cultura, conseguimos transcender muitas fronteiras, trazendo benefício não apenas para o evento, mas para toda a economia da região sul do RS. Isso se refletiu no número recorde de excursões, por exemplo, que trazem os turistas para conhecer e consumir na cidade de Pelotas — avalia o gerente executivo da CDL Pelotas, Adilson Buroxid.

Fonte GauchaZH

Grupo Aplateia