A arte perde um criador!

Sant’Ana do Livramento perdeu no fim da tarde desta quarta-feira, 22, mais um filho ilustre. Aos 62 anos completados no dia 9 de abril, faleceu no hospital Santa Casa de Misericórdia, por volta das 18 horas, o conhecido artista plástico, escultor, cinegrafista e fotógrafo Alfredo Benito Rolim Carlos, ou simplesmente Alfredo Rolim, popularmente conhecido pelo apelido que o acompanhava desde a juventude: “Peninha”.
O artista se encontrava já há uma semana internado na Santa Casa. Vitimado por hepatite, ele vinha se tratando ainda na cidade de Joinville, em Santa Catarina, onde residiu nos últimos anos. Com o agravamento da doença, foi orientado a buscar atendimento em outros centros, com mais recursos, mas optou por voltar para sua terra natal. Internado na Santa Casa, seu quadro clínico acabou evoluindo para o coma e foi internado às pressas na UTI, onde acabou falecendo.
Excelente desenhista, integrou uma geração célebre de artistas da fronteira, formados por um dos maiores mestres das artes plásticas de Livramento/Rivera, o professor Osmar Santos, na renomada Escola de Artes da ASPES. Dentre suas muitas obras, fica a marcar seu trabalho na fronteira que sempre amou o Monumento “Elo”, escultura em bronze que ele criou e executou e que está instalada exatamente na linha divisória entre as ruas 33 Orientales, em Rivera, e João Pessoa, em Livramento, simbolizando o espírito de integração entre os povos irmãos.
De espírito inquieto e indômito, Peninha passou também por outras áreas de atividades profissionais, mas sempre mantendo o vínculo com as artes e a comunicação. Foi arte-finalista e paginador do jornal A Plateia no início dos anos 80, câmeraman da extinta sucursal da RBS TV em Livramento, atuou no teatro, escreveu poesias, trabalhou com filmagens e producão de vídeos de festas e eventos privados e ainda integrou a equipe das secretarias municipais da Cultura e do Turismo.
Deixa a mãe, dona Cecília (ou simplesmente Dona Xuxú), as filhas Yatussa e Tylara – das quais sempre falava com grande orgulho – e grande número de amigos e admiradores. Seu corpo está sendo velado na sala velatória da Funerária Padre Réus e será sepultado nesta quinta-feira. Alfredo Rolim – “Peninha” passa a integrar a galeria dos santanenses inesquecíveis. Como ele mesmo registrou em seu perfil no Facebook no dia 8 de abril do ano passado: “Ninguém morre enquanto for lembrado”.

Grupo Aplateia