Quais os piores adversários para Grêmio e Inter nas oitavas da Libertadores

Confrontos da próxima fase da competição sul-americana serão conhecidos em sorteio no Paraguai, na noite desta segunda-feira

A noite desta segunda-feira (13) guiará todos os olhares direcionados para a luxuosa sede da Conmebol, em Luque. Finalmente, vamos conhecer os enfrentamentos das oitavas da Libertadores da América. A grande questão que movimenta todos os corações e mentes do futebol gaúcho é a possibilidade de termos de cara um Gre-Nal já no primeiro duelo de mata-mata, em julho.

Seria, sem dúvida alguma, em termos de importância e consequências, o maior clássico de todos os tempos. Em 1989, teve o Gre-Nal do Século, vencido pelo Inter, que valeu vaga na Libertadores e classificação para a decisão do Brasileirão de 1988, contra o Bahia. Mesmo com esse tamanho gigantesco, não acho um bom negócio um encontro entre tricolores e colorados nas oitavas de final.

Explico o motivo fazendo e respondendo duas perguntas. Qual o pior adversário que pode pintar no caminho do Grêmio? O Inter. E qual o rival mais difícil que pode surgir na vida do Inter? O Grêmio. Portanto, ambos só têm a perder com um duelo que será imprevisível, de forças parecidas e grande rivalidade centenária. Um Gre-Nal não será um simples enfrentamento de mata-mata, como seria com qualquer outro adversário. É um evento. Um jogo à parte. O Rio Grande do Sul vai parar!

Por isso, sempre é melhor encarar times de menor tradição e poderio técnico inferior. Para os gremistas seria interessante encarar os paraguaios Cerro Porteño, Olimpia e Libertad. Fugir dos brasileiros e do Boca Juniors. Aos colorados, as melhores opções são Nacional, Emelec, San Lorenzo e Godoy Cruz. Sem a altitude da LDU. Longes de novos duelos com o atual campeão River Plate. Ou o perigoso Athlético PR.

Agora resta esperar o que as bolinhas vão definir. A sorte está lançada!

Fonte Gauchazh

Grupo Aplateia

Adicionar Comentário