“É uma falsa promessa”, afirma vereador sobre proposta à Santa Casa

Vereador da cidade de São Gabriel da Palha, Tiago Rocha (PRB), afirmou no fim da tarde desta segunda-feira (06) que não recomenda os serviços do Instituto Salve Saúde, que apresentou publicamente, no final da semana passada, um projeto para a administração da Santa Casa de Misericórdia de Sant’Ana do Livramento.

No município capixaba, a empresa administra o pronto atendimento médico da Prefeitura. “Eu convido a todos a virem conhecer o serviço prestado aqui na minha cidade. A população tem que andar 80 quilômetros para buscar o atendimento adequado. Acho que os vereadores (santanenses) deveriam averiguar melhor. Se hoje fosse para essa empresa assumir o atendimento no meu Município, não seria uma empresa idônea para isso”, afirmou ele.

Tiago chamou a atenção para um assunto importante: “essa empresa ela não assinou a carteira dos trabalhadores da saúde, todos são sócios, em um sistema de cooperativa”, destacou.

Questionado sobre os créditos fiscais, que passam de R$1 bilhão e os motivos pelos quais a mesma proposta não foi feita em São Gabriel da Palha, já que – segundo o vereador – os dois hospitais foram fechados ele respondeu: “é uma falsa promessa, porque aqui não cumpre (com os seus serviços), poderia estar produzindo aqui e não faz”.

Procurado pela reportagem, o presidente do Instituto Salva Saúde, o médico Jan Christoph Lima da Silva, disse que as notícias que repercutiram nessa segunda-feira tratam-se de “fake News” e que, inclusive está processando o vereador Tiago Rocha por difamação. “Eu tenho uma sede em vila velha, ele foi em um endereço que constava para pagamento. É um garoto e moleque que se elegeu vereador”, afirmou Jan destacando que os serviços prestados pela sua empresa têm 98% de aprovação.

Sobre o projeto para Livramento, Jan Chistoph afirmou que será executado por vários parceiros. “Projeto com vários parceiros que tiveram créditos tributários. A União deve a esses empresários”, explicou complementando as informações repassadas na reportagem publicada no fim de semana pelo Jornal A Plateia.

Grupo Aplateia